40 mil palestinos tumultuando na fronteira de Gaza e 52 mortos

Há pouco tempo, 3 terroristas tentaram colocar um dispositivo explosivo perto da cerca de segurança em Rafah, sob a cobertura de distúrbios violentos. Em resposta, o IDF disparou contra os terroristas, que foram mortos.

Além disso, as aeronaves da IAF atacaram postos militares do Hamas perto da área de Jabalia depois que tropas da IDF foram atacadas a partir do norte da Faixa de Gaza. Nenhum soldado da IDF foi ferido no incidente.

Mais de 40 mil palestinos estão participando de distúrbios violentos ao longo da cerca de segurança. Os amotinados estão lançando bombas incendiárias e explosivos, queimando pneus, atirando pedras e tentando acender fogueiras em território israelense.

As tropas IDF estão respondendo com meios de dispersão de motim e fogo, e estão operando de acordo com procedimentos operacionais padrão.

O Chefe do Estado Maior General, Tenente-General. Gadi Eisenkot está avaliando a situação de segurança com os comandantes da Divisão de Gaza. A IDF não permitirá qualquer dano à infraestrutura de segurança e deverá defender e garantir a segurança dos civis israelenses.

E inveja do aniversário de 70 anos do Estado de Israel, 51 anos da unificação da Cidade Santa e a transferência da Embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém estão deixando os árabes roxos de inveja e ódio. Quando a cortina abaixar, a fome e a miséria provocados pela falta de ação de sua liderança vai fazer o estômago doer, até que um dia, a própria população palestina vai se revoltar contra o Hamas e a Autoridade Palestina.

Nas últimas horas o confronto se agravou muito e o número de mortos subiu para 52. Hamas está convocando os palestinos a uma nova Intifada, um confronto violento sem precedentes. A liderança de Israel por sua vez declarou que as regras mudaram, se o Hamas aumentar a violência, a IDF vai começar a atacar a liderança do Hamas. Hamas acusa cinicamente o Estado de Israel de chacina, mas a IDF constantemente avisa aos moradores de Gaza para não se deixarem levar pelo Hamas que somente busca a morte dos cidadãos. Hamas envia mulheres, crianças, paraplégicos, anciãos e todo tipo de gente como provocação, incitando-os a invadir o Estado de Israel, ameaçando de morte a população judaica e o Mundo repreende o governo de Israel.

O Governo dos Estados Unidos é o único que se pronunciou até agora realmente em favor de Israel declarando que Hamas é o verdadeiro responsável pela morte dos palestinos em Gaza.

Fonte e Foto: Porta Voz da IDF