A fábrica de “zebras” árabes

Zebra – ÁrabeBem, infelizmente já houve um tempo de glória da cultura árabe e islâmica, mas ele foi enterrado em algum momento da rica história do Império Otomano. Os árabes eram comerciantes natos, excelentes transportadores pelo deserto, rastreadores, construtores exímios, mas também foram os conquistadores mais cruéis que mundo já conheceu.

Com a modernidade a “superioridade” árabe foi derrotada pelos avanços tecnológicos e a era industrial das sociedades ocidentais, e a única coisa que restou é o que sempre os povos do oriente médio souberam fazer de melhor, exportar ignorância, violência e mentiras, principalmente aqueles que chamamos aqui em Israel de primos, os “árabes”.

FOTOS ACIMA – TELEGRAPH.CO.UK
A fábrica de “zebras” árabes não passa de mais um declínio moral desta sociedade semita baseada na mentira. Bem como o Al-Corão é uma cópia mal feita da Bíblia, com modificações grosseiras e troca de valores onde a violência é exaltada no lugar do amor e a tolerância apregoados por judeus e cristão, da mesma forma são as sua “zebras”.

A fábrica de “zebras” árabes não passa de uma falência social não somente dos árabes de Gaza e do Egito, mas de toda a comunidade árabe e ocidental juntas, e por que coloco na mesma panela o Mundo ocidental? O motivo é simples, quem permite, é cúmplice!

Quando as primeiras “zebras” surgiram, isso aconteceu em GAZA. Isto foi publicado em 8 de Outubro de 2009 pelo Telegraph britânico e o artigo original pode ser visto aqui:

https://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/middleeast/israel/6274874/Gaza-zookeepers-draw-crowds-with-painted-donkeys-after-zebras-die.html

Um zoológico em Gaza pintou dois burros brancos com listras, a fim de substituir duas zebras que morreram de fome no início deste ano durante a guerra entre Israel e o Hamas, declarou o Telegraph em sua matéria anti-semita por natureza. Esta é a desculpa mais esfarrapada para pintar os animais que os palestinos podiam dar, novamente culpa Israel, nenhuma criança morreu de fome em Gaza por causa do conflito entre Israel e Hamas.

Ninguém falou nada, e ninguém vai falar contra o Egito também, para o ocidente os “palestinos” e egípcios são coitadinhos, para mim são um povo mimado que vive as custas do ocidente, recebendo ajuda toda vez que faz mi, mi, mi.

A três dias atrás um jovem muçulmano publicou nas redes sociais a foto de mai um burro transformado em zebra, desta vez em um zoológico grande, o do Cairo, e a foto viralizou:

https://www.bbc.com/news/world-africa-44968509

Ora o governo do Egito não é tão pobre quanto o de Gaza, não está em conflito com Israel e nem com qualquer outro país do Mundo, então qual vai ser o mi, mi, mi desta vez? De fato nem precisa, pois todos os esquerdistas e pró animais do Mundo estarão fingindo dormir para não ver ou ouvir a respeito deste tipo de maus tratos. E agora Faraó? Bem, todo Mundo pensa que para este tipo de crime não há que julgue, ninguém pagará por isso, mas não tenho dúvidas de que pagarão sim, e a conta do Eterno virá bem alta. Assim como Faraó achou que era como deus, podendo decidir o destino do Povo de Israel, assim nenhum governante ou povo que vive baseado na mentira e enganado a todos vai ser impune, o tempo está próximo e depois, não adianta lamentar.

Desde Sião,

Miguel Nicolaevsky

FOTO DO CABEÇÁRIO – REDE SOCIAL