Afogamento no Mar da Galiléia

Dois dias depois que um jovem desapareceu no mar da Galiléia, o corpo de um árabe de 22 anos foi descoberto nesta manhã de segunda-feira no Mar da Galiléia. Os paramédicos do Magen David Adom que participaram da busca, foram obrigados a declarar sua morte no local.

No sábado, por volta das 19:00, a polícia local recebeu uma mensagem de um civil que estava hospedado na praia de Berenice, junto a Tiberíades, ele relatou que três jovens árabes aldeia de Arrabeh estavam à deriva em um colchão de ar no Mar da Galiléia, cerca de 150-200 metros da praia.

Imediatamente após o o aviso, a policial naval foi para o local e conseguiu localizar um dos jovens e levá-lo em segurança para a costa, ele estava exausto. Outro jovem conseguiu chegar à praia sozinho, nadando. Ao mesmo tempo, a patrulha naval continuou sua busca pela terceira pessoa desaparecida, e depois policiais, voluntários e civis se juntaram à busca.

Policiais, helicópteros da polícia, jet-esquis, voluntários da Unidade de Desaparecimento da Polícia do Norte de Israel, mergulhadores da ZAKA, Sonar e Ichud Hatzula, um órgão de paramédicos, todos participaram da busca, além de dezenas de moradores de Arabeh que chegaram à região. Os esforços de busca e resgate concentraram-se em encontrar o desaparecido conduzindo varreduras extensas do ar, da faixa costeira e da água.

Hoje, por volta das 06:00 da manhã, as forças policiais que procuravam no mar e na terra encontraram um corpo flutuando na água. Eles o retiraram e mais tarde foi identificada pela família da pessoa desaparecida.

Mais uma vez, durante o verão, muitos se aventuram usando colchão de ar nas águas do Mar da Galiléia, o que é inapropriado e já levou a diversos incidentes como este. Morrer em um dos lugares mais belos de Israel e em um cenário bíblico é verdadeiramente uma tragédia.

Fonte: YnetNews, IsraelHayom – Foto: Portavoz da Polícia de Israel