Anti-Semitismo Árabe – Conferência Anti-Israel no Kuwait

A Conferência para Resistir à Normalização com Israel no Golfo Pérsico começou no Kuwait hoje.

Organizado pelo Movimento BDS no Golfo, composto por BDS e organizações anti-normalização na região, o fórum discutirá documentos abordando as formas de normalização, critérios para combater a normalização e os perigos da normalização. Os aspectos legais da normalização e da resistência também estão na agenda. O BDS é um movimento anti-sionista e anti-semita que difunde mentiras e calunias contra o Estado de Israel e o Judeus em geral.

Além de toda esta onda de ódio anti-semita, o BDS acusa Israel de Apartheid. Os painéis também discutirão estratégias de boicote, incluindo o conceito e a influência. A experiência da África do Sul será destacada, juntamente com o movimento estudantil na América e a questão palestina, e as violações sionistas dos direitos dos trabalhadores palestinos.

Patrocinado pela Assembléia Nacional do Kuwait, a conferência recebeu apoio popular e partidários de numerosas organizações no país. Um membro da Comissão de Coordenação da conferência, Mariam Al-Hajri, disse a Al-Araby Al-Jadeed: “A conferência é necessária à luz do fato de que alguns países do Golfo se inclinam para uma normalização completa com Israel e desconsiderando o sangue que foi sacrificado pelo o bem da causa palestina “.

“A conferência está registrando a posição do povo do Golfo na normalização e sua rejeição completa”. Eles somente esqueceram de lembrar o quanto o sangue de israelenses inocentes foi derramado por assassinos árabes que se chamam de palestinos. Também esqueceram de lembrar que nenhum país árabe aceita se quer um refugiado palestino, ao contrário, eles os odeiam, e se pudessem já teria matados a todos.

Sobre esta conferência anti-semita e criminosa ninguém reclama na ONU, na UNESCO ou mesmo nos Estados Unidos.