Anti-semitismo na Holanda: Terrorismo foi julgado como crime comum

Um tribunal em Amsterdã decidiu que o ataque a um restaurante judaico em Amsterdã não foi considerado um ato terrorista, embora o atacante muçulmano tenha admitido que havia cometido o ato para “enviar uma mensagem ao governo israelense” e “chamar a atenção para a situação dos palestinos”.

Em 7 de dezembro, um árabe miserável e residente deAmsterdã, de 29 anos, atacou o restaurante Carmel kosher na cidade. Ele quebrou a janela do restaurante com chutes, segurando uma bandeira palestina e gritando “Allahu Akbar”. Depois de quebrar as janelas do restaurante do kosher Carmel, o terrorista conseguiu entrar no restaurante que estava vazio de clientes naquele dia.

Dois policiais, que o assistiram de camarote ao quebrar a janela, o renderam depois de sair do restaurante com uma bandeira israelense – que ele tentou pisotear com seus pés. Nesse ponto, os policiais locais aproveitaram e o mantiveram no chão, até que policiais adicionais chegaram com reforços.

Em 20 de dezembro do ano passado, o agressor foi confrontado pela primeira vez pelo tribunal criminal, que decidiu libertá-lo para prisão domiciliar até o julgamento.

Esta medida que irritou a comunidade judaica holandesa. Seu advogado alegou que foi “um protesto contra o governo israelense – não contra os judeus”.

Em resposta, o dono do restaurante, Sami Baron, pediu ao tribunal criminal para o acusar de um ato de terror.

O tribunal decidiu nesta semana que não era um delito terrorista ou um crime anti-semita, e determinou que o agressor seria acusado apenas por vandalismo e roubo, para o qual uma sentença máxima é de cinco anos de prisão. De acordo com o tribunal, esta é uma “punição adequada”, assumindo que o atacante foi de fato condenado.

Esta decisão do tribunal holandês é uma vergonha, se houvessem pessoas no local este terrorista poderia ter agredido-as e até assassinado-os. A falta de punição incentiva mais vermes como este a praticarem atrocidades contra os judeus. O que mais irrita é ver os policiais holandeses assistindo o vandalismo de camarote e sem fazerem nada para impedir o criminoso de continuar em sua saga destrutiva.

Os comentários estão encerrado.