Árabes protestam contra a França no Monte do Templo

O abuso e a prepotência árabe em Jerusalém continua a todo vapor, se estourar mais uma onda de violência na região é por que eles simplesmente não respeitam o local que dizem ser o terceiro mais sagrado para o Islã. Por enquanto estes árabes palestinos islamistas tem transformado o Monte do Templo somente em um palanque de discurso de ódio, afinal de contas, o que Israel tem a ver com o que acontece na França?

Milhares de muçulmanos participaram de uma manifestação de protesto no Monte do Templo hoje, nesta sexta-feira. Após as rezas de sexta-feira, muitos se reuniram na praça da mesquita sem manter distância e a maioria deles não usava máscara, contrariando as orientações do Ministério da Saúde de Israel. A polícia informou que três deles foram presos por suspeita de conduta desordeira.

Eles agitaram cartazes e entoaram cânticos nacionalistas palestinos, ao lado de cantos contra a França e Israel, em protesto contra as acusações de desprezo pelo Profeta Muhammad na França. Durante o protesto, as bandeiras da organização extremista islâmica Hezb a-Tahrir (Partido da Libertação) foram hasteadas. Porta-vozes da organização em Jerusalém Oriental estiveram presentes no Monte do Templo.

Maor Tzemach, presidente do Lech Jerusalém, declarou: “Apelo ao Ministro da Segurança Interna Amir Ohana e ao Ministro da Defesa Bnei Gantz para proibir o Hezb a-Tahrir, como foi feito na Europa. Esta organização viola todas as regras e incita pessoas contra o Estado de Israel e o mundo livre.

Não pode haver nenhuma situação em que esses gritos de incitação venham a ser feitos no Monte do Templo. Além disso, os ativistas realizaram um ataque à saúde pública contra os moradores de Jerusalém durante o período Coronavírus.”

Um Porta-Voz da Polícia de Israel disse:

“No final das rezas no Monte do Templo, muitas centenas de fiéis que estavam na área do Monte do Templo e começaram a marchar, entoando cânticos nacionalistas e violando a ordem pública.”

Os muçulmanos protestam contra as caricaturas francesas alegando desrespeito a seu profeta, mas no próprio Corão diz que ele se casou e depois estuprou sua mulher quando era apenas uma criança de 9 anos de idade, depois justificam dizendo que era algo cultural. Que homem em sã consciência vai acreditar que estuprar uma menina de 9 anos é algo normal para qualquer sociedade desde que o Mundo existe? Se não querem que ridicularizem Mohamad, das duas uma, ou mudam o Corão, ou para de acreditar nas asneiras que estão escritas nele.

Além disso, verdadeiramente é uma vergonha que o Ministro da Segurança Interna não tenha dado uma ordem para desfazer a baderna logo no começo. É lamentável que isto tenha ocorrido em um lugar que eles dizem que é sagrado mas o tratam como se fosse uma lixeira política e um palanque para discursos terroristas.

3 comentários em “Árabes protestam contra a França no Monte do Templo”

  1. Shabat Shalom….vi oq é antisemitismo de perto…há milhares de desendentes judeus e de Israel no Brasil. O Brasil foi descoberto por um navio de judeus q fugia da inquisição em portugal. O nome Brasil vem de Brazilai um judeu e este mome esta na biblia…pau brazil porq era ele q cortava e vendia a madeira ou pau de Brazilai…ficou como pau brazil q tbm era com z….Miguel tbm falou sobre isso…Mas a salvação é para todos q obedecer as escrituras diz Yeshua Apc 3;10….tanto para Israel como para os gentios. Adonai Deus quer q o obedeça.

  2. O Deus da Bíblia é um Deus de amor.O deus do islamismo é um deus de ódio.É diferença demais!
    Quem for de Deus,se prepare:”Sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome[=Jesus].(Mt 24.9b).

Os comentários estão encerrado.