Programa a Bíblia Viva no Monte Nebo

Apresentamos aqui um programa sobre a Arqueologia Bíblica no Monte Nebo, ou Arqueologia Bíblica no Monte Abarim como é citado no livro de Deuteronômio. No ponto mais alto da montanha, Syagha, foram encontrados os restos de uma igreja e do mosteiro em 1933. A igreja teria sido construída na segunda metade do século IV DC, para marcar o lugar da morte de Moisés, apesar do texto bíblico declarar que o local de sua sepultura jamais foi identificado afim de evitar a idolatria provavelmente.

O projeto da igreja segue um padrão típico de uma basílica. Foi ampliado no século V DC e reconstruída mais tarde no ano de 597 DC ou seja no século VI DC.

A igreja foi mencionada pela primeira vez em um relato de uma peregrinação feita por uma senhora chamada Aetheria em 394 DC. Seis tumbas foram encontradas escavadas na rocha natural, sob o piso de mosaico coberto da igreja.

No moderno presbitério que existe hoje na capela que construída para proteger o local e proporcionar aos visitantes um bom espaço para realização de culto, nela podem ser vistos restos de pisos de mosaicos de diferentes períodos. O mais antigo deles é um painel com uma cruz trançada, atualmente colocado na extremidade leste da parede sul.

De acordo com o último capítulo do Livro de Deuteronômio, Moisés subiu ao Monte Nebo para ver a Terra de Israel, a Terra da Promessa:

Então subiu Moisés das planícies de Moabe ao monte Nebo, ao cume de Pisga, que está defronte de Jericó.

Segundo a tradição judaica e cristã, Moisés foi enterrado na montanha, embora seu local de sepultamento não é especificado. Algumas tradições islâmicas também afirmam o mesmo, embora haja uma sepultura de Moisés localizada na Maqam El- Nabi Musa, que fica cerca de 11 km ( 6,8 milhas ) ao sul de Jericó e a 20 km (12 milhas ) a leste de Jerusalém, no deserto da Judeia.

Estudiosos continuam a disputar se a montanha atualmente conhecida como Nebo é a mesma montanha que está descrita na Torá.

De acordo com o Livro II Macabeus 2:4-7 , o profeta Jeremias escondeu o tabernáculo e a Arca da Aliança em uma caverna no local.

Um dos ataques planejados por Osama bin Laden durante a passagem do milênio 2000 incluía bombardear o Monte Nebo em 1 de Janeiro de 2000. o que obviamente não veio a ocorrer.

Em 20 de março de 2000, o Papa João Paulo II visitou o local durante sua peregrinação à Terra Santa . Durante sua visita ele plantou uma oliveira ao lado da capela bizantina como um símbolo da paz.

O Papa Bento XVI visitou o local em 9 de maio de 2009, fazendo um discurso, e olhou para fora do topo da montanha na direção de Jerusalém.

A escultura da cruz em forma de serpente pode ser vista no local ( monumento da serpente de bronze ), no topo do Monte Nebo e foi criado pelo artista italiano Giovanni Fantoni.

Esta escultura é um elemento simbólico da serpente de bronze criada por Moisés no deserto (Números 21:4-9 ) e da cruz em que Jesus foi crucificado (João 3:14).