Arqueólogos encontraram a terceira muralha de Jerusalém

Mais uma descoberta de tirar o fôlego na Cidade Santa, Jerusalém. Os arqueólogos da Autoridade de Antiguidades de Israel anunciaram que encontraram em um bairro ao norte da cidade velha, cerca de 2 quilômetros distante das muralhas de hoje, nada menos que a terceira muralha de Jerusalém.

Os relatos sobre a terceira muralha aparecem nos relatos de Flávio Josefo sobre a invasão, conquista e destruição da capital de Israel, Jerusalém, durante o ano 70. A descoberta que está lançando luz sobre um dos períodos mais sombrios da história de Israel, está revelando também outros detalhes que demonstram a precisão do relato de Josefo, junto a parede da muralha com uma largura de mais de 1 metro e 90 cm, os arqueólogos encontraram milhares de balistras, ou seja, pedras redondas que eram atiradas pelas catapultas.

terceira-muralha-1No local se encontraram também pedaços de cerâmica quebrada que revelaram a idade do local com precisão, ou seja, o ano 70 da era cristã.

terceira-muralha-2

Além das pedras utilizadas nas catapultas e de parte da terceira muralha de Jerusalém, os arqueólogos encontram outros importantes artefatos relacionados com a batalha descrita por Flávio Josefo como pontas de lanças e flechas do mesmo período.

Por muito tempo os arqueólogos procuravam indícios da terceira muralha e até agora sem sucesso, esta é a primeira vez que eles estão pondo as mãos em um muro e artefatos exatamente como descrito no relato de Flávio Josefo. Agora, o pior é que ainda tem gente que tem coragem de negar de que Jerusalém é uma cidade judaica.

Os comentários estão encerrado.