Ataque na Síria: Sistema de defesa inútil em relação a Israel

Ataque na Síria: Segundo a imprensa na Síria, a Força Aérea do Estado de Israel teria atacado em pleno território sírio e o resultado foi arrasador, dezenas de postos de segurança, depósitos de armamentos e fábricas de mísseis foram destruídos, nenhum caça israelense sofreu dano algum.

A imprensa síria disse que esconderijos de armas do Exército Assad, fábrica de mísseis e bases estabelecidas pela Guarda Revolucionária Iraniana foram atacadas.

Aparentemente os israelenses bombardearam alvos na área de Aleppo durante a noite de quarta-feira, por volta das 23:00. Segundo relatos, os iranianos criaram várias fábricas mísseis em áreas da Síria e Líbano.

Uma fonte do exército de Assad disse à agência de notícias oficial síria “Sana” que o sistema de defesa sírio reagiu ao ataque aéreo israelense em Aleppo e seus arredores. De acordo com vários relatórios, as defesas foram usadas contra as aeronaves que penetraram em território sírio e interceptou vários foguetes disparados contra alvos. Mas obviamente, nenhuma aeronave de Israel foi atingida e a missão foi completa.

De acordo com relatos da mídia síria, durante o ataque, uma delegação iraniana visitava alvos militares na área. Uma das vítimas é um general de brigada sírio, Suheil al-Hassan, comandante da unidade de elite “Tiger Force,” um posto sênior equivalente a coronel das Forças de Defesa de Israel, também foi relatado que o ataque foi acompanhado por um disparo da bateria HIMARS, um míssel de longo alcance que teria sido disparado de uma base militar americana em Al -Tanf. outros relatos disseram que na maioria dos alvos estavam combatentes da Guarda Revolucionária do Irã e da Força Al-Quds, o Exército Iraniano.

Segundo os sírios, sete pessoas morreram nos ataques, todos eles, parte das forças iranianas que estão operando na Síria.

Se os relatos dos próprios sírios forem verdadeiros, isto demonstra que o sistema de defesa que foi vendido da Rússia para a Síria, é completamente inútil diante das aeronaves das Forças de Defesa de Israel, e que o Estado de Israel continua com os ataques preventivos na Síria a todo vapor.

Benjamin Netanyahu já declarou diversas vezes nos meios de comunicação que o Estado de Israel não ficará de braços cruzados vendo o Irã se fortalecer e criar bases dentro da Síria e fábricas de mísseis de longo alcance e armamento estratégico.