Comandante militar do Hamas desertou para Israel

A principal rede de notícias da Arábia Saudita “Al Arabia” informou neste domingo que um comandante militar do grupo terrorista Hamas desertou para Israel e que o Ministério do Interior do Hamas confirmou a notícia.

Também foi relatado que 16 ativistas da ala militar do Hamas, Izz a-Din al-Qassam, foram presos por serem interrogados após o incidentes e após suspeitas de que eles estavam em contato com a inteligência israelense.

Diversas pessoas em sua rede social alegaram que o desertor era o chefe do comando naval do Hamas e seu vice, que atravessaram a fronteira para Israel por uma rota marítima e se renderam às Forças de Defesa de Israel ao serem abordados.

O comando naval do Hamas é uma força desenvolvida para realizar ataques contra as Forças de Defesa de Israel e cidadãos israelenses via mar. Durante a Operação Eitan, um esquadrão de combatentes da força tentou realizar um ataque significativo na base militar de Zikim, junto a faixa de Gaza, mas eles foram descobertos e mortos por um comando das Forças de Defesa de Israel no local. O incidente revelou o fortalecimento da força de comando naval e os meios que o Hamas está investindo em seu desenvolvimento.

A deserção para Israel demonstra que a situação em Gaza está insuportável, e que os terroristas preferem passar a vida inteira na cadeia em Israel do que viver a sombra de um dos grupos terroristas mais cruéis no Mundo até para seus próprios membros. Hamas costuma torturar e eliminar seus ativistas quando qualquer suspeita mínima é levantada mesmo que não hajam provas ou bases para as acusações, é uma verdadeira caça as bruxas. Como já foi dito pelo “Filho do Hamas” em seu livro, o maior inimigo dos palestinos são os próprios grupos terroristas palestinos, começando pela Autoridade Palestina e passando pelo JIHAD Palestino e o Hamas.

2 comentários em “Comandante militar do Hamas desertou para Israel”

  1. Certa vez Jesus falou:”Se o pai de família soubesse a que hora viria o ladrão,vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa”(Mt 24.43).
    Tem horas em que é lícito,mesmo para um cristão,matar alguém.
    O outro lado está obstinado,enlouquecido,dopado,com lavagem cerebral para lhe humilhar e matá-lo ,ou matar um ou mais membros da sua família,de qualquer jeito.Nessa hora,diálogos e rogos de misericórdia serão totalmente infrutíferos.
    A pessoa está fora de si,ensandecida para matar.
    No texto da notícia,terroristas saíram para atacar uma base.Ao serem descobertos,certamente haverá confronto letal.E acabaram sendo mortos.
    O mundo está ficando violento e intolerante.Muitos não têm a menor tolerância para conviver com quem diverge de seus pensamentos.Radicalismos extremos exigem medidas extremas.

  2. Shalom….os do hamas prefere ser presos em Israel doq viver com os cruéis do hamas? Que adonai os faça acordar q o mal so traz mais mal pra quem faz o mal….Israel se defende pra salbar o povo e suas terras.

Os comentários estão encerrado.