Contagem Regressiva: 10 dias para completar 70 anos do Estado de Israel – Síria

Contagem Regressiva: Faltando apenas 10 dias para completar 70 anos de Independência do Estado de Israel – O massacres por parte do ditador Assa continuam na Síria, SkyNews divulgou um que um ataque aéreo do exército sírio matou nada menos que 150 pessoas e o Mundo se cala.

Em 7 anos de guerra civil na Síria, falta muito pouco para o número de mortos atingir a triste e cruel marca de 500.000 mortos, a ONU e as nações do Mundo ficam de braços cruzados e a única coisa que fazem é acusar Israel de impedir os protestos dos palestinos na Faixa de Gaza.

A Síria está esfacelada em quatro cantões onde cada população de cada região é dominada por uma facção diferente, o ódio entre as facções é indominável e a possibilidade de voltar a existir um país único chamado Síria é quase nenhuma. Não somente Assad o louco com seus ataques químicos exterminou sírios, os russos também, os americanos também.

Invasão da Rússia e Estados Unidos

Com o enfraquecimento das regiões norte e orientais, o ISIS começou a ganhar território, ameaçando formar um grande país extremista que uniria o norte do Iraque e o norte da Síria. Felizmente o ocidente acordou ainda que tarde demais. O ISIS ganhou terreno durante o governo diplomaticamente fraco de Barack Obama nos Estados Unidos e acabou por se espalhar como um câncer. Por onde o ISIS passava ia conquistando cidades e roubando os poços de petróleo do Iraque.

Se aproveitando das condições precárias na fronteira com a Turquia, o ISIS contrabandeava petróleo em oleodutos e caminhões para o norte. Se aproveitando da situação, Erdogan ficou calado, cruzou os braços e aproveitou a queda do preço do combustível em seu país. Erdogan e seu governo negam que tenham se favorecido, mas o petróleo não parou de jorrar para a Turquia até que o ocidente ficou ciente da situação.

Contra Ataques Preventivos de Israel

Por causa da situação de grande instabilidade na região, Assad fez um pacto com o Diabo, ou seja, com o Irã e o Hezbollah, na tentativa de salvar sua pele. Milícias do Hezbollah e Forças do Irã se espalharam pelo país dando apoio no combate de Assad contra os exércitos da Síria de oposição. Hezbollah e os Iranianos massacraram milhares de civis sem descriminação, espalhando o terror em cada vilarejo e cidade da Síria. Foi justamente debaixo do terrorismo de Assad, Hezbollah e dos Iranianos é que os sírios começaram a se espalhar mundo a fora antes que fossem alcançados pelos tiranos.

Com o fortalecimento das forças do Hezbollah e do Irã dentro da Síria, esta aliança diabólica não perdeu tempo e começou a se preparar para enfrentar Israel que de fato, sempre foi seu alvo final. O Irã começou alimentar o exército terrorista do Hezbollah com armamento pesado e mísseis iranianos. Rússia forneceu equipamento para combater ataques anti-aéreos para a Síria. Irã começou a ampliar e construir suas bases na Síria. Israel viu-se em uma situação que não poderia continuar, ver o país inimigo vizinho se armar e começar a apontar as armas para o Povo de Israel.

A resposta de Israel não tardou com avisos constantes de que o país não vai tolerar a influência iraniana na Síria, o exército iraniano na Síria e fábrica de armamentos iranianos na Síria. Como prova disso, a IDF, segundo informações da mídia internacional atacou pelo menos quatro vezes dentro da Síria. No último ataque as baterias anti-aéreas da Síria, fornecidas pela Rússia, contra atacaram. Um dos caças israelense foi atingido mas felizmente conseguiram abandonar a aeronave em solo, na Galiléia.

Os ataques preventivos vão continuar

Mesmo apesar do agravamento da situação, as Forças de Defesa de Israel e até mesmo o Primeiro Ministro do Estado de Israel, Sr. Benjamin Netanyahu deixaram claro:

Não vamos tolerar a expansão iraniana e o desequilíbrio das forças na Síria, onde houver perigo, vamos neutralizá-lo.

A situação é um tanto delicada e pode gerar um novo e perigoso conflito na região, neste 70 anos de independência, o Estado de Israel continua lutando para sobreviver no meio de leões ferozes que estão rugindo todos os dias a sua volta. Mas até agora, o Povo de Israel tem se mantido firme e forte. Afinal de contas, os judeus não tem para onde ir.