Contagem Regressiva: 24 dias para completar 70 anos do Estado de Israel – Hamas

Contagem Regressiva: Faltando apenas 24 dias para completar 70 anos de Independência do Estado de Israel, o Hamas enviou quatro palestinos que conseguiram de alguma forma romper a barreira de fronteira com a Faixa de Gaza neste fim de semana.

Os palestinos se aproximaram de ferramentas de engenharia da IDF, mas fugiram depois que as Forças de Defesa de Israel na área os viu e se aproximou deles. A tentativa de entrada foi gravada e exibida na rede islamista e pró terrorista “Al Jazeera”

O porta-voz da IDF declarou que “a IDF se opõe fortemente a qualquer tentativa de prejudicar a segurança e a infra-estrutura de vedação e qualquer violação da soberania israelense sobre em nosso solo”. O Incidente levou as Forças de Defesa de Israel a responderem atacando uma base de treinamento militar do Hamas dentro de Gaza.

De acordo com o porta-voz do IDF, “A organização terrorista Hamas é a única responsável pelo que está acontecendo na Faixa de Gaza. A IDF adverte contra incidentes nos quais civis são chamados para “manifestações” que servem como cobertura para danos na infra-estruturas de segurança e uma tentativa de prejudicar civis israelenses ou soldados da IDF. Continuaremos a responder duramente a qualquer tentativa desse tipo”.

Enquanto isso, em contraste com as estimativas que são esperados dezenas de milhares de pessoas a participar em manifestações no fim de semana em Faixa de Gaza, como parte dos preparativos para a “Marcha do Retorno” que será realizada no Dia da Nakba”, em meados de maio, apenas algumas centenas de manifestantes participaram em comícios e passeatas que foram realizadas no fim de semana nas cidades palestinas na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

Segundo relatos de autoridades de saúde palestinas, cerca de 15 manifestantes palestinos ficaram levemente feridos em distúrbios na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. Um manifestante em Gaza foi gravemente ferido, segundo os palestinos.

Facções palestinas estão preparando uma série de eventos a serem realizados nas próximas semanas: Que incluem protestos no Dia da Terra em 30 de março, o Dia do Prisioneiro palestino em meados de Abril e o evento culminante – a Marcha do Retorno, que será realizada em 15 de maio de 2018.

Os organizadores palestinos da marcha de retorno estão investindo pesado para a ocasião, mais de 10 milhões de dólares para os ônibus, afim de transportar dezenas de milhares de manifestantes para a fronteira entre a Faixa de Gaza e Israel, a criação de tendas perto da fronteira para dezenas de milhares de participantes são esperados para chegar, serviços de alimentação, clínicas e  sanitários de campo.

O governo do Hamas poderia utilizar estes recursos para beneficiar a população palestina com a construção de mais um hospital em Gaza ou a melhora do existente, trazendo equipamentos que podem salvar vidas. Hamas escolhe investir em incitação ao terrorismo e no terrorismo do que investir no bem estar da população de Gaza.

Fonte: Portavoz da IDF