Coronavírus: Irã libertou 70.000 prisioneiros

O Irã declarou que libertou temporariamente cerca de 70.000 prisioneiros para impedir a propagação do vírus Corona nas prisões. Foi assim que o chefe do judiciário anunciou nesta segunda-feira.

Desde ontem, centenas de novos casos do vírus foram infectados no Irã e dezenas de outras mortes. Ao todo, as autoridades relataram hoje 595 novos casos de infecção pelo vírus Corona e 43 novas mortes. Um porta-voz do Ministério da Saúde do Irã disse que o número de mortos no país subiu para 237 e o número de pessoas infectadas está em 7.161.

O juiz Ibrahim Raisi anunciou a libertação dos prisioneiros, enquanto as autoridades iranianas tentam lidar com um dos surtos mais mortais fora da China. A taxa de mortes no Irã pelo vírus está entre as mais altas do mundo.

Raisi disse que a libertação de prisioneiros continuaria “enquanto o estado de insegurança na sociedade não for afetado”. Ele não forneceu mais detalhes e não especificou quando os presos libertados teriam que retornar à prisão, provavelmente ninguém vai voltar se não for a força, por enquanto, o cidadão comum que tinha o risco de morrer pelo coronavírus, corre o risco de ser morto por criminosos comuns.

2 comentários em “Coronavírus: Irã libertou 70.000 prisioneiros”

  1. Será que a mão de Deus está pesando no Irã?Fora da China,o Irã é o país mais afetado.Fontes extra-oficiais dizem que o número de mortes já passa de 2.000.Não é à toa que estão soltando 70.000 prisioneiros.
    Não é o Irã quem jurou e confirmou juramento de que ,não sei o ano certo,até 2023 terá destruído por completo o Estado de Israel?E que nesse ano ,o general tal irá tremular a bandeira xiita na cidade de Jerusalém?
    Agora o país vem sendo enfraquecido de dentro para fora.Simples coincidência?
    “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”((Gn 12.3).

  2. Crescem comentários de diversas pessoas de que alguma relação de a crise do coronavírus fora da China ser maior no Irã justamente porque os iranianos planejam há anos destruir completamente o Estado de Israel,prometendo fazê-lo até 2024 ou 2025 quando instaurarão um regime xiita em Jerusalém.Aí,conjecturam,a mão de Deus pesou-lhes.E eu concordo!Não é simples coincidência!
    “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”(Gn 12.3).

Os comentários estão encerrado.