Crise financeira em Israel se aprofunda ainda mais

Após as novas diretrizes hoje, limitando o número de pessoas em restaurantes, salões de festas, sinagogas e muitos outros recintos, muitos negócios irão a falência total, e o número de desempregados deve crescer ainda mais, aprofundando a crise financeira no país.

Além dos negócios que estão quebrando, um dado muito importante demonstra que não é somente as pequenas empresas que estão afundando, mas o país está entrando em recessão e a dívida do estado está crescendo bem mais do que o esperado.

Um déficit de NIS 12,2 bilhões foi registrado na atividade orçamentária do governo em junho. Como o déficit é quase o dobro do registrado em junho passado, o déficit foi de 6,9 ​​bilhões de NIS. O déficit acumulado para o ano orçamentário de 2020 é o mais alto de todos os tempos: em janeiro-junho, foi medido um déficit de 58,2 bilhões de NIS, comparado a um déficit de 22 bilhões de NIS no período correspondente do ano passado. Todo o aumento é devido aos gastos do governo após a crise do Coronavírus e uma redução na receita estadual com impostos.

Fonte: YnetNews

1 comentário em “Crise financeira em Israel se aprofunda ainda mais”

  1. Quem não está em prejuízo financeiro com essa crise provocada pelo coronavírus?
    Qual país não sofreu perdas consideráveis com o vírus chinês?Excetuando a China,todos!Minha opinião é de que esse vírus é proposital,fruto da ganância de poder de um certo grupo.
    Individualmente,muitas pessoas estão indo à falência ou ficaram mais pobres.Eu me incluo nesse grupo.A perda do trabalho,ter de ficar inativo em casa,com as despesas e dívidas correndo solta,é algo que ‘enlouquece’ o cidadão.
    Se não há serviço,se não há trabalho,se nem posso sair de casa para trabalhar,por que não perdoam as dívidas da pessoa?Como ela vai pagar?E no meio desse caos,muitos governos aumentam os preços das contas de luz,de água e de outros serviços.
    Mesmo assim,o SENHOR sutém quem nele confia!
    “Muitas são as aflições do justo,mas o SENHOR de todas o livra”(Sl 34.19).

Os comentários estão encerrado.