Descoberta inesperada em sapato de um menino judeu em Auschwitz

Sem dúvida alguma, está é uma descoberta inesperada e histórica dentro do sapato de um garoto judeu que foi assassinado em Auschwitz pelos nazistas, e somente agora foram reveladas.

Três documentos foram escondido, provavelmente por sua mãe, eles foram descobertos por acaso durante o trabalho de conservação da exposição permanente no museu do campo de extermínio de Auschwitz.

O trabalho de conservação foi realizado em dois sapatos, um deles pertencia a um garoto judeu, de apenas seis anos, vítima
do campo de extermínio nazista de Auschwitz, e foi exibido em uma das exposições permanentes no museu do campo.

Em um dos documentos havia o nome e o sobrenome do garoto, detalhes do transporte em que ele chegou, seu número de registro. O menino era Amos Steinberg, nascido em 26 de junho de 1938. Os outros dois documentos
escondido em outro sapato, pertencia aos judeus que moravam em Munkatch e Budapeste e todos eles foram provavelmente escondidos pela mãe do garoto.

O menino e sua mãe morreram no campo de extermínio de Auschwitz, o pai felizmente sobreviveu.

Um nota foi emitido pelo Museu de Auschwitz afirmando que o menino Amos vivia na cidade de Praga. Em 10 de agosto de 1942 ele, ele foi preso com seus pais, Ludwig e Ida, no gueto de Theresienstadt, perto de Praga – e dali a família foi deportada para o campo de extermínio.

“O documento que resistiu ao tempo, mostra que mãe e filho foram deportados no mesmo transporte, em 4 de outubro de 1944, e ambos foram provavelmente assassinados nas câmaras de gás de Auschwitz após a seleção “, diz Hannah Kubik, a representante do museu Auschwitz.

Fonte: YnetNews, Israel

1 comentário em “Descoberta inesperada em sapato de um menino judeu em Auschwitz”

Os comentários estão encerrado.