Descoberto Edifício Romano do III século E.C

Após um longo período de escavações que permitiram a Autoridade das Antiguidades de Israel a publicarem um relatório das conclusões da atual exploração que está sendo concluída na região da Cidade de Davi, que fica do lado de fora das muralhas da atual cidade velha, porém está é a Jerusalém bíblica.

As escavações que estão sendo realizadas dentro do perímetro do Parque Nacional das Mulharalhas que Circundam Jerusalém e estão sendo financiadas pela organização filantrópica Elaad e sob o controle da Autoridade dos Parques Nacionais levou os arqueólogos a uma descoberta fascinante, uma grande residência provavelmente de um cidadão romano com muita posse, onde muitos objetos de altos valores foram encontrados, entre eles o busto do Gladiador Romano e uma jóia de rara beleza que podem ser vistos nas fotos ao lado.

Segundo Dr. Doron Ben Ami e Yana Tchanovich, ainda não se sabe exatamente o tamanho da residência, pois ainda não há acesso a ela em toda a sua totalidade, porêm a conclusão é de que se trata de uma grande construção com cerca de 1.000 metros quadrados e com um grande pátio central repleto de colunas a sua volta e o segundo andar seria com o telhado coberto de telhas, algo impressionantes.

Foram encontrados na escavação uma grande quantidade de saibro pintado e decorado, desta descoberta conclui-se de que os cômodos inferiores que circundavam o pátio repleto de colunas eram bem ornamentados com emboço decorado conforme pode ser visto em outras construções romanas e herodianas anteriores.

Em sua grande maioria os motivos das ornamentações eram geométricos e ligados a botânica, o esplendor do material encontrado demonstra sua típica origem arquitetônica romana, se destacam na descoberta o brinco de ouro e de pedras preciosas e o busto do boxista gladiador.

A construção que deve ter sido levantada entre o ano 200 e 300 da era cristão, persistiu até o ano de 330, quando de forma súbita suas parede desabaram formando um grande montão de entulho de construções. O fato de que no local também foram achadas centenas de moedas de ouro que foram publicadas em um outro artigo aqui no Cafetorah.com, segundo os especialistas, demonstra de que esta descoberta é na realidade um testemunho arqueológico do Grande Terremoto que ocorreu na região de Israel no ano de 363 E.C. 

Segundo Dr. Doron, em Israel não há conhecimento de outras construções semelhantes em tamanhos e do mesmo período histórico, há semelhantes contruções somente nas regiões sírias da antiga região de Antioquia, e em sua grande maioria se tratavam de mansões urbanas e não de construções administrativas.

Se estas conclusões forem verdadeiras, será desmentida a conclusão generalizada que havia entre arqueólogos e historiadores de que durante o período romano de Jerusalém(Aelia Capitolina) que a Cidade de Davi(a parte sul da cidade então) havia ficado abandonada até o período muçulmano. Diante desta descoberta fica comprovado de que esta região de Jerusalém foi habitada até mesmo durante o período bizantino.

A nós do Cafetorah.com fica somente o desejo de que este lugar seja aberto para visitação do público o quanto antes.