Descoberto Trigo Milenar do Tempo de Josué

Curso Herança Judaica do Novo Testamento

O Trigo que foi descoberto após milhares de anos – Parque Nacional de Tel Hazor Parque Nacional, O palácio cananeu

Em um edifício monumental que foi revelado durante as escavações recentes descoberto um quarto de uma armazém contendo 14 frascos grandes (pithoi) onde foram encontrados o trigo queimado de mais de 3.300 anos.

As escavações arqueológicas em Hazor estão sendo conduzidas pela Universidade Hebraica de Jerusalém, em cooperação com a Autoridade dos Parques Nacionais desde os anos oitenta. Em 2007, o monte foi declarado pela UNESCO como Património Cultural da Humanidade.

A estrutura do palácio dos cananeus (2000-3000 AC) foi descoberto em escavações arqueológicas realizadas pela Universidade Hebraica e Autoridade dos Parques e da Natureza de Israel e o Parque Nacional de Tel Hazor na Galileia. Em uma sala de estrutura monumental, em apenas uma parte suficiente para exposta pelos pesquisadores, era uma sala usada para o armazenamento com 14 frascos de armazenamento de grande porte(pithoi), eles foram quebrados durante a destruição do palácio e da cidade, a que a hipótese é de que isto ocorreu a 3.300 anos atrás, e para a surpresa da delegação: grãos de trigo e grãos queimados enterrado há séculos estavam esperando dentro dos vasos pelos arqueólogos, eles foram levados para laboratórios de conservação e reabilitação antes da estrutura ser coberta.

Doctor Zvika Cliff, arqueólogo-chefe da Autoridade da Natureza e Parques de Israel declarou: “Os cananeus de Hazor floresceram durante o período (1750 AC) e debaixo de Israel (século 9 AC) foi criado o maior complexo fortificado em Israel durante este período. A cidade foi uma das cidades mais importantes do crescente fértil, e mantinha relações comerciais com cidades desde a Babilônia e da Síria, dominando a indústria de bronze de estanho.

As escavações mais significativas em Hazor foram nos anos cinquenta e sessenta, realizadas por Yigael Yadin, que era um arqueólogo principal responsável das descobertas mais recentes e importantes em Masada, Megido, e muito mais. Estas escavações em Tel Hazor colocaram na vanguarda a arqueologia mundial e bíblica e foram os motivos que deram ao estatuto de Património Mundial da UNESCO, juntamente com as cidades bíblicas de Megiddo e Beer Sheba. O reservatório de água que foi construído em Hazor é o maior do país e as descobertas foram extraordinárias, incentivando-nos a continuar a explorar o sítio e encontrar mais segredos e detalhes sobre a nossa terra de Israel.”

Prof Amnon Ben-Tor, diretor da expedição arqueológica, da Universidade Hebraica de Jerusalém(Escavações Selz Fundação em memória de Yigael Yadin) declarou: “Após o trabalho incrível de Yigael Yadin e sua equipe nos anos cinquenta e sessenta terem sido interrompidos na escavação do local, e renovamos na década de 1990. Desde então, a cada verão são reveladas outras camadas da história de Tel Hazor, e a terra de Israel no período cananeu – um dos mais significativos na vida do povo judeu. Aqueles palácio exposto com os vasos pithoi foi impressionante, revelando que toda Hazor foi queimada no período cananeu tardio (século 13 aC), com a conquista e período da tomada da Terra descrito na Bíblia durante as conquistas de Josué.