Dia decisivo sobre o futuro de Jerusalém

Dia decisivo sobre o futuro de Jerusalém – Desde a fundação do Estado de Israel todas as representações diplomáticas têm se recusado em reconhecer oficialmente a Cidade Santa, Jerusalém, como a capital eterna e indivisível do Povo de Israel.

De tempos em tempos os presidentes americanos assinam uma ordem temporária que adia uma lei de 22 anos atrás que determina a mudança da Embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém.

A última ordem foi assinada pelo ex-Presidente dos Estados Unidos Barack Obama e esta ordem termina hoje, dia 31 de Maio de 2017.

Se Donald Trump não assinar uma nova ordem podemos estar no início de um processo de transferência da Embaixada dos Estados Unidos para a Capital de Israel, Jerusalém, o que poderá levar a dois importantes cenários, o primeiro é positivo, que muitas outras nações venham a fazer o mesmo, o segundo, uma onda de violência terrorista por parte dos palestinos.

Será que Donald Trump vai dar mesmo este passo rumo a um posicionamento realmente positivo em relação ao povo de Israel?

Desde Sião,

Miguel Nicolaevsky

Foto acima: Donald Trump no Muro das Lamentações, Porta-Voz da Casa Branca