Dia do Holocausto em Israel

Curso Herança Judaica do Novo Testamento

Ontem, ao por do Sol se iniciou o dia do memorial das vítimas do Holocausto Nazista, conhecido em Hebraico como Yom Hashoah.
Por volta das 20:00 hs de 27.04.2014, inicia-se um dos dias mais triste da história do povo de Israel, o Yom Hashoa, ou seja, o Dia do Holocausto. No principal dos eventos no Museu do Holocausto em Jerusalém, o Presidente de Israel, o Sr. Shimon Peres, prêmio Nobel de Paz, abre a noite com um discurso.
Amanhã exatamente as 10:00 hs horas manhã de 28-04-2014, ao soar da sirene em todo país, milhões de pessoas interromperam todas as suas atividades para lembrar os seis milhões de judeus que foram exterminados nos campos de concentração por mão dos nazistas.
Em Israel, muitos dizem que todos os meios para impedir um Irã armado com bombas nucleares são válidos, pois assim como a Alemanha da Segunda Guerra Mundial, o Irã tem ameaçado exterminar o povo de Israel.
Infelizmente, apenas após 68 anos após holocausto, o Mundo se cala diante da ameaça islâmica a existência do povo de Israel. Israel hoje luta praticamente sozinha contra o radicalismo muçulmano que se opões a sua existência e mesmo países como o Brasil e os EUA que tem muito a dever aos judeus que ajudaram em sua colonização e no fortalecer de sua cultura e economia, fazem muito pouco afim de apoiar Israel. As ondas de anti-semitismo estão se fortalecendo e há aqueles que ousam comparar os soldados de Israel com os oficiais da SS, os governantes de Israel com Hitler.

Palestinos sob a sombra do Nazismo
Infelizmente, o que está por detrás do ódio palestino é muito mais do que a reivindicação de “suas” terras, e si toda uma filosofia de ódio que teve inicio a um pacto realizado entre o Mufti de Jerusalém durante a dominação britânica e Hitler, passando por seu sobrinho, Yasser Arafat e chegando até os dias de hoje sob a liderança de Abu Mazen ( Mahmud Abbas ) que em sua tese de doutorado na qual se formou publicando um estudo que nega o holocausto judaico.
Infelizmente, bem como os nazistas, os palestinos ensinam seus filhos que é uma honra para eles matar judeus e de que tudo é valido afim de trazer sofrimento ao povo de Israel. Os anos se passaram, mas Satan continua o mesmo e sua estratégia apenas mudou de nome, imperialismo romano, imperialismo bizantino, imperialismo otomano, imperialismo nazista e agora imperialismo do terror islâmico fundamentalista.
Que Adonai dê sabedoria aos líderes do mundo e abra os olhos para que saibam o riso que o islamismo fundamentalista trás sobre a humanidade, e a Israel sabedoria para não temer diante de seus inimigos e lutar, pois Adonai é quem vai a frente vencendo todas as batalhas.

Mahmoud Abbas Fez Declaração Histórica
Apesar das constantes críticas do líder palestino, Abu Mazen(Mahmoud Abbas) em relação aos judeus e israelenses e ter acusado-os de estarem cometendo “crimes graves” contra o “povo palestino”, esta é a primeira vez que uma autoridade palestina disse que o Holocausto foi o Maior Crime contra a História da Humanidade.