Direita critica Netanyahu por impedir que judeus subam ao Monte do Templo

A Lista da Direita Unidas acusou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu de decidir fechar o Monte do Templo a fiéis judeus.

A declaração dizia que “a decisão de Netanyahu de fechar o Monte do Templo é uma desgraça nacional. O Monte do Templo é o lugar mais sagrado para o povo judeu.

Convocamos o primeiro-ministro: Mude sua decisão. Abra o Monte do Templo para os judeus.”

O Ministro dos Transportes, Bezalel Smutrich, atacou a decisão do escalão político de não permitir que os adoradores judeus entrassem no Monte do Templo. Em um tweet, Smutrich escreveu: “Fechar o Monte do Templo aos judeus em Tisha B’Av é vergonha e desgraça, o tipo que nos lembra o por que estamos jejuando hoje.