Domo de Ferro

O Sistema Domo de Ferro

O sistema Domo de Ferro é sem dúvida alguma uma das obras mais interessantes da engenharia militar do Mundo, um sistema basicamente de defesa. Ele foi desenvolvido pela indústria militar de Israel através da empresa Rafael, uma das mais prestigiadas do Mundo no ramo.

O sistema que foi considerado por engenheiros como praticamente impossível de ser projetado, foi fruto de um trabalho árduo da genialidade dos engenheiros israelenses que superaram todo tipo de dificuldade para concluir o projeto.

Como Funciona o Sistema Domo de Ferro?

Quando grupos terroristas ou exércitos disparam mísseis contra o Estado de Israel, um sistema avançado de radar capta o míssel, um sistema computadorizado determina sua rota e enquanto o míssel é disparado ele faz a correção da rota ainda em ar afim de abater o míssil do inimigo.

O sistema não é barato, mas o Estado de Israel está disposto a gastar milhões na defesa de seus cidadãos.

O míssil do Domo de Ferro não é disparado em qualquer caso de disparo rumo ao território de Israel, mas ele calcula através da rota se o míssil vai atingir alguma área residencial, se assim for, ele é disparado para destruir o míssil inimigo.

O programa foi realidado com apoio financeiro do governo americano.

Cúpula ou Domo de Ferro (em hebraico: כִּפַּת בַּרְזֶל, transliterado como kipat barzel; em inglês: Iron Dome) é um sistema de defesa antiaérea desenvolvido pela Rafael Advanced Defense Systems, uma empresa de Israel.

O sistema foi projetado para interceptar e destruir mísseis de curto alcance de distâncias de 4 a 70 quilômetros. O Estado de Israel espera aumentar o leque de interceptações do Domo de Ferro através do aumento do alcance máximo do sistema para alvos entre 70 e 250 quilômetros e permitir que ele intercepte mísseis provenientes de duas direções simultaneamente.

O Domo de Ferro ou Cúpula de Ferro se tornou operacional em 27 de março 2011 perto da cidade de Beersheba.

Em 7 de abril de 2011, o sistema conseguiu, pela primeira vez, interceptar um míssil Grad lançado desde a Faixa de Gaza contra cidadões em Beersheba.

Em 10 de março de 2012, o jornal The Jerusalem Post publicou que o sistema abateu mais de 90% dos mísseis lançados a partir de Gaza que iriam atingir áreas populacionais.

Em 19 de novembro do mesmo ano, o repórter Mark Thompson escreveu que, a “falta de baixas israelenses sugere que o Domo de Ferro é a bateria antimísseis mais testada e mais eficaz que o mundo já conheceu.”

Obama faz parada para conhecer o sistema de defesa Domo de Ferro, Março de 2013.

Em meio a um dia lotado em uma agenda apertada, o Presidente americano Barack Obama fez parada para conhecer o sistema de defesa Domo de Ferro que salvou a vida de centenas de Israelenses no último conflito entre Israel e o Hamas de Gaza.

O sistema de defesa Domo de Ferro foi de grande utilidade no último conflito e o governo de Israel decidiu investir milhões, além disso, o próprio Presidente Barack Obama aprovou ajuda financeira americana para Israel durante o conflito, o Domo de Ferro é considerado a sistema mais completo e eficiente para o combate de mísseis de curto e médio alcance.

Domo de Ferro em Março de 2012 – Entra em vigor cessar-fogo entre Israel e Gaza

Após o intenso intermédio do Egito, Israel e as organizações terroristas em Gaza chegaram a um acordo temporário de cessar-fogo.

O grupo que estava mais ativo disparando contra as cidades no Sul de Israel, o Jihad Islâmico está acusando o Hamas de cooperar, se entregar e ceder a qualquer pressão do Estado de Israel.

Ativistas do Jihad também acusam o Hamas de ter mantido detidos dois de seus combatentes dentro de uma construção que normalmente eles evacuam quando Israel ataca as posições do Hamas em Gaza.

O interesse número um do grupo Hamas é manter a tranquilidade na Faixa de Gaza, caso contrário, Israel ataca os ativistas e as posições do governo do grupo. Hamas exerceu pressão sobre os demais grupos terroristas visando sobreviver, pois na operação Oferet Yetzukah(Chumbo Fundido), o grupo foi praticamente extinto e teve um grande número de baixas.

Jihad Islâmico aumentou muito o número de disparos ontem visando conseguir alguma baixa do lado israelense, o que não aconteceu, isto é visto pela rua(população) palestina como um fracasso total, algo que não justificou a morte de muitos palestinos.

O que permitiu que do lado israelense não houvessem baixas foi o novo sistema de defesa Kipat Barzel (Iron Dome, ou Domo de Ferro), cuja a média de sucesso em abater os mísseis disparados pelos grupos terroristas chegou a cerca de 80%, e alguns dias chegou a abater 90%, além disso, a habilidade das Forças de Defesa de Israel que eliminaram um grande número de terroristas que estavam lançando mísseis contra o Estado de Israel.

Resultado da Luta:
  • 222 mísseis foram disparados pelos terroristas contra Israel
  • 56 mísseis foram derrubados pelos sistema Domo de Ferro(cerca de 80% das tentativas)
  • 26 pessoas em Gaza morreram, das quais 22 eram terroristas e apenas 4 civis que não estavam envolvidos na luta

Nenhuma pessoa morreu do lado israelense, apenas uma dezena ficou levemente ferido, isto se deve a obediência as ordens das Forças de Defesa de Israel e o uso de abrigo anti-aéreo por parte da população.

Domo de Ferro em Tuk Eitan – O Maior Heroi do Conflito entre Israel e Gaza – Domo de Ferro Jul. Ago. de 2014.

Alguns anos atrás o governo de Israel e a indústria militar do Estado de Israel iniciaram um dos projetos de defesa miliar mais ambiciosos na história da humanidade, ele é chamado de Kipat Barzel, em Inglês Iron Dome e em português Domo de Ferro.

De longe o verdadeiro e principal herói deste operação miliar, quando é acionado ele atinge até 90% dos mísseis que põe em perigo a população de Israel.

Nenhum outro programa de defesa teve tanto sucesso, mas apesar disso o seu custo é monstruoso, cada disparo em defesa da população pode chegar até 60.000 shekels, ou seja, quase 40 mil reais, somente um governo que valoriza seus cidadãos pode se dar ao luxo de pagar tão caro afim de poupar vidas.

O Domo de Ferro nos ensina muito sobre a importância e a valorização da vida na cultura judaica e em particular no Estado de Israel.

Quem dera os árabes ou até mesmo os outros países valorizassem assim os seus cidadãos.

Saldo da Operação:

  • Mais de 1800 mortos do lado palestino, mais da metade de terroristas
  • 64 soldados de Israel mortos em batalha
  • 2 Israelenses e 1 trabalhador Tailandês

Pode-se dizer que sem dúvida alguma, o maior responsável pela grande diferença em números foi o sistema de defesa Domo de Ferro.