Drama político em Israel, Governo de Emergência: Netanyahu e Gantz

Drama no plenário do parlamento de Israel, o Knesset se reuniu nesta tarde de quinta-feira para eleger um novo presidente, no lugar de Yuli Edelstein, que renunciou, e depois que o Supremo Tribunal exigiu uma votação forçada para o cargo.

Depois que o partido árabe-israelense retirou seu candidato para presidente do parlamento, Benny Gantz continuou sendo o único candidato ao cargo, depois que Abby Nissenkorn, presidente da facção Azul e Branco, apresentou sua candidatura ao secretariado do Knesset. Agora espera-se que Gantz seja eleito pelos parlamentares do bloco de direita.

Yair Lapid, líder do partido Yesh Atid(Existem Um Futuro) instruiu os membros de seu partido a não votar, tudo indica que a liga Azul e Branco vai se dividir.

Após os eventos, os parlamentares do Yesh Atid, deixaram o parlamento um por um, incluindo o próprio Yair Lapid. Ao mesmo tempo, Lapid e Moshe (Boogie) Ya’alon decidiram que os partidos Yesh Atid e Telam permanecerão juntos como um partido único.

Quem pressionou com toda a reunião do parlamento e apoiou a Benny Gantz foi o também general e ex-Chefe das Forças de Defesa de Israel, Gabi Ashkenazi, mesmo ao custo de romper a parceria com Lapid e Ya’alon.

Lapid escreveu para o seu partido: “Benny Gantz decidiu desmontar o Azul e Branco ara entrar no governo de Bibi. Não há como entender isso”.

Particularmente, eu acredito que Benny Gantz, ao contrário do que estão acusando-o, está realmente pensando no país, pois a situação atual, sem um governo de emergência, mesmo que seja por apenas 6 meses, é de fato o que a nação está precisando com urgência. Meu conceito pessoal em relação a Gabi Ashkenazi e Benny Gantz estava baixo devido aos mesmos estarem tentando a todo custo derrubar o governo mesmo em tempo de uma crise tão severa que estamos passando. Agora, sabendo que eles preferiram serem chamados de traidores pelos seus colegas político ao invés de deixar o povo de Israel a mercê da falta de um governo estável, para mim, eles estão de parabéns.

1 comentário em “Drama político em Israel, Governo de Emergência: Netanyahu e Gantz”

Os comentários estão encerrado.