Enquanto os inimigos pensam em guerra, Israel pensa nos negócios

O Primeiro Ministro de Israel, Netanyahu realizou nesta Quarta-Feira uma reunião em Nicósia na ilha de Chipre, com os chefes dos governos grego e cipriota.

A ligação da rede energética israelense à Europa permitirá a geração de lucros excedentes para o Estado de Israel, trazendo mais bilhões para o desenvolvimento do país.

Ministro da Energia, Yuval Steinitz declarou a imprensa em Israel: “Esta havendo um progresso significativo no desenvolvimento do reservatório de gás Afrodite”

Os três chefes de estados assinaram uma série de acordos de cooperação mútua em Chipre, enquanto o primeiro-ministro Netanyahu se reuniu com o presidente cipriota Nikos Anastsyyadis e com o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, seu quarto encontro territorial.

As reuniões anteriores foram realizadas em janeiro de 2016 em Nicósia, em dezembro de 2016 em Jerusalém e em junho de 2017 em Salonica. Na declaração conjunta dos primeiros-ministros, Netanyahu sugeriu que a próxima reunião fosse realizada na capital do Negev, Beer Sheva, “que é tudo menos um deserto”.

Israel assinou acordos de cooperação com Chipre nas áreas de segurança interna – a luta contra o crime organizado e os crimes informáticos. No campo da cultura, foi assinado um acordo de produção cinematográfica que ajudará a indústria cinematográfica israelense, reconhecendo as produções conjuntas de cipriotas e israelenses como produções elegíveis para receber financiamento de apoio do governo israelense.

Além disso, foi assinado um acordo de cooperação com a Grécia e Chipre para a prevenção da poluição marinha, com o objetivo de prestar assistência a prática no combate à poluição por hidrocarbonetos no mar.

No antro das comunicações, foi assinado um memorando de entendimento com a Grécia e Chipre para a cooperação na distribuição de fibra óptica entre os dois países e um novo acordo com a Grécia (na sequência de um acordo de 2017), centrado na redução dos serviços de roaming e das taxas de conexão.

Enquanto pos países islâmicos vivem ameaçando o Estado e o Povo de Israel, o país se prepara para o que der e vier sem enterrar a cabeça na areia, a vida continua e os negócios estão a todo vapor.