Ex-ministro de Israel começa a cumprir 11 anos de prisão por espionagem e traição

Em 9 de Janeiro deste ano, um tribunal em Israel divulgou que Gonen Segev foi condenado e condenado por espionar para o Irã, hoje ele está sendo levado para cumprir a pena de 11 anos.

Espionagem para o Irã e traição contra Israel – Gonen Segev entre 1995-1996 foi Ministro da Energia e Infraestrutura, durante o governo de Yitzhak Rabin e Shimon Peres.

Gonen Segev (nascido em 6 de junho de 1956) é um ex-ministro da Energia e Infraestrutura de Israel, um membro do Knesset, e um pediatra, foi condenado primeiramente, anos atrás, por tentar contrabandear drogas, falsificação e fraude no comércio eletrônico.

Em maio de 2018, ele foi preso sob suspeita de espionagem para o Irã.

Um acordo judicial foi assinado com o ex-ministro Gonen Segev, que confessou e foi condenado por espionagem séria ao Irã e pela entrega de informações ao inimigo. Segev deverá cumprir 11 anos de prisão. A fase de penalização será iniciará no próximo mês.

Gonen Segev tinha tudo para ter uma carreira brilhante, mas quando percebeu que poderia passar com passaporte diplomático, optou pela criminalidade. Esperava-se que sua primeira condenação pudesse levar a um auto-aprendizado, mas ele fracassou e voltou a criminalidade, agora pondo em risco todo o país, vendendo segredos para o pior inimigo de Israel, o Irã.

Gonen Segev tem sorte de estar em Israel, no Irã ou em qualquer outro país vizinho, ele seria executado.

Ex-ministro de Israel foi preso por traição e espionar para o Irã