Governo da Austrália vai re-direcionar verbas para palestinos

O governo da Austrália está suspendendo o financiamento de US $ 10 milhões de dólares para o governo palestino através do Banco Mundial, por suspeitar de os fundos vão para apoiar terroristas condenados.

Em vez disso, o dinheiro será gasto por meio de um programa das Nações Unidas para pagar pelos serviços de saúde, alimentos, água, saneamento e abrigo, disse a ministra das Relações Exteriores, Julie Bishop, em um comunicado nesta segunda-feira.

O financiamento existente da Austrália foi para o Fundo Fiduciário de Multi-doadores do Banco Mundial, que apóia a Autoridade Palestina, com sede na Cisjordânia. Bishop disse que escreveu à Autoridade Palestina pedindo garantias de que o dinheiro australiano” não está sendo usado para ajudar os palestinos condenados por violência politicamente motivada”.

“Estou preocupada que, ao fornecer fundos para esse aspecto das operações da AP, haja uma oportunidade de usar o orçamento para atividades que a Austrália nunca apoiaria”, disse ela.

“Qualquer assistência prestada pela Organização de Libertação da Palestina àqueles condenados por violência com motivação política é uma afronta aos valores australianos e mina a perspectiva de paz significativa entre Israel e os palestinos”.

O dinheiro será enviado ao Fundo Humanitário das Nações Unidas para os Territórios Palestinianos. Ms Bishop disse que este fundo ajudou 1,9 milhões, com cerca de três quartos do dinheiro a ser enviados para Gaza.

O relacionamento dos Estados Unidos com a Autoridade Palestina se deteriorou particularmente depois que o governo Trump transferiu a embaixada de Washington de Tel Aviv para Jerusalém.

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, teria negado na semana passada uma reunião com Jared Kushner, o assessor sênior da Casa Branca, que também é genro do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Os palestinos estão perdendo o apoio internacional a cada dia que passa.

Fonte: YnetNews, IsraelHayom, AFP, AP, MailOnline

Foto, Amos Ben Gershom, Israel GPO