Hezbollah volta a ameaçar o Estado de Israel

Mais uma vez o Povo e o Estado de Israel são ameaçados pelo grupo terrorista do Hezbollah.

“Que Israel não pense que estamos enfraquecidos e confusos, estamos mais fortes do que nunca.”

As palavras de Hasan Nasrallah foram ditas aos meios de comunicação no Líbano poucos dias após o Primeiro Ministro do Líbano Saad Hariri ter renunciado e desaparecido.

O presidente francês, Emmanuel Macaron, falou ao telefone com o presidente do Líbano, Michel Aoun, sobre a demissão do primeiro-ministro Saad Hariri, que atualmente está na Arábia Saudita.

Em um comunicado emitido pelo gabinete de Aoun, Makron disse que McCron, que chegou em uma visita sem aviso prévio a Riyadh, “expressou o compromisso da França em apoiar o Líbano, sua unidade e soberania”.

O jornal libanês Al-Jumhouriya informou que o presidente do Líbano, Michel Aoun, pretende se queixar ao Conselho de Segurança da ONU se o primeiro-ministro libanês Saad Hariri não voltar ao Líbano em breve.

Os representantes diplomáticos disseram que não esperaria mais de uma semana para descobrir o que aconteceu com Hariri e levaria o assunto à comunidade internacional.

Saad Hariri, o Primeiro Ministro do Líbano pediu demissão enquanto estava na Arábia Saudita, o que pode estar causando uma grande desetabilização política no Líbano. Seu pai, Rafic Hariri foi presidente antes, e foi assassinado provavvelmente pelas milícias do Hezbollah. Saad Hariri com certeza tem o que temer, pois o próximo alvo do Hezbollah pode ser ele, bem como o seu pai foi.

As ameças de Hasan Nasrallha na realidade são sinal de fraqueza, visto que a popularidade do grupo terrorista do Hezbollah vem caindo muito desde que o mesmo se envolveu nos combates na Síria, recebendo publicamente ajuda e verbas iranianas. No Líbano, cada vez mais pessoas estão cientes de que o Hezbollah é na realidade o meio inimigo do povo libanês.