Holocausto: Milhares de Corpos de Judeus foram encontrados em uma vala comum na Bielorússia

Holocausto: Uma delegação de voluntários ZAKA de Tel Aviv está atualmente trabalhando na cidade de Brest, na Bielorússia, para enterrar os esqueletos das vítimas do Holocausto, que foram encontradas em uma vala comum, descoberta em um canteiro de obras da cidade.

Nas pilhas de terra retiradas da vala comum pelas autoridades, os voluntários encontraram ossos, roupas, sapatos, carteiras e pertences pessoais dos assassinados, com o quais foram levados à morte. Segundo a delegação, esta é uma das mais terríveis descobertas encontradas sobre o que ocorreu durante o Holocausto, um testemunho direto da execução em massa, dos judeus do Gueto de Brest pelos nazistas.

Apesar da experiência dos voluntários da equipe de ZAKA, os membros da delegação em Brest ficaram horrorizados com as descobertas e agora estão trabalhando sem parar para trazer o que pode ser desenterrado.

O chefe da delegação, o diretor executivo da ZAKA, rabino Tzvi Hasid, disse que “os pontos revelados à delegação são chocantes para todos os corações judeus, e sob pressão das autoridades, ontem os voluntários entraram no local onde as sepulturas estão localizadas” .

Brest foi o primeiro assentamento na União Soviética que foi atacado pelos nazistas no início da Operação Barbarossa no verão de 1941. Imediatamente após entrarem na cidade no final de junho de 1941, os alemães assassinaram milhares de judeus.

No outono daquele ano, os judeus da cidade foram transferidos para guetos, e quase todos foram assassinados em locais de execução em massa ao redor da cidade. Entre os filhos da comunidade judaica de Brest estava o ex-primeiro ministro Menachem Begin que escapou do massacre.

Os nazistas podiam esconder, os cidadãos da Bielorússia também, mas o tempo acabou revelando mais uma vez que quem nega o Holocausto não passa de um monstro exatamente como aqueles nazistas que negaram o direito de vida aos judeus somente por sua fé.

Fonte: IsraelHayom – Foto Ilustração: PixaBay