Irã dá aula de terrorismo diplomático ao Mundo

Irã está dando aula de terrorismo diplomático ao Mundo através da incitação ao terror contra o Povo e o Estado de Israel.

Foto: Hassan Rouhani, Tasnim News Agency

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, atacou a Arábia Saudita depois que Hezbollah disse que o país pediu a Israel para bombardear o Líbano:

É muito embaraçoso e repreensível que um país muçulmano na região implore ao regime sionista bombardear o povo do Líbano. As pessoas que chegaram ao poder nesses países.

O cinismo do governante iraniano somente faz valer a mão pesada que está recaindo sobre o país pelas maldições, mentiras e calúnia que profere em seu discurso de ódio contra o Povo de Israel e o Estado de Israel.

As palavras foram ditas hoje aos meios de comunicação no Oriente médio.

O ex-primeiro-ministro libanês, Sa’ad Al-Hariri, que presume-se estar na Arábia Saudita, escreveu em sua conta no Twitter: “Quero voltar e dizer que estou bem e vou voltar para o Líbano como prometi. No Líbano, um aliado do Irã, acusam a Arábia Saudita de estar aprisionado Sa’ad Al-Hariri.

O líder espiritual da comunidade drusa, xeque Muwafaq Tarif, dirigiu-se ao primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e pediu uma reunião conjunta à luz dos recentes acontecimentos na cidade Druza nas Colinas de Golan no lado sírio. O objetivo da reunião é evitar a reincidência de incidentes semelhantes no futuro e planejar ações adicionais. Em sua carta a Netanyahu, o xeque agradeceu ao primeiro ministro e a IDF pela intervenção imediata no incidente ocorrido há duas semanas.

Parece que quando os governos da Síria e do Líbano estão inertes, somente o Estado de Israel e as Forças de Defesa de Israel sabem o que fazer enquanto os outros estão em desespero. O que é mais triste é saber que Hassan Rouhani, o presidente do Irã achou tempo para abandonar as vítimas do terremoto em seu país para especialmente atacar seu vizinho a Arábia Saudita e o Estado de Israel. Hassan Rouhani, vai trabalhar vagabundo!