IRÃ mentiu: ONU achou evidências de material radioativo

Onde há fumaça, há fogo. Irã mentiu dizendo que Netanyahu estava blefando, mas a Agência Internacional de Energia Atômica confirmou que quem estava era o Irã. Benjamin Netanyahu falou a verdade quando acusou o Irã de transferir material radioativo ilegalmente debaixo do nariz do ocidente, quando o acordo nuclear estava em pleno vigor.

Agora, as consequências podem ser extremamente graves, a liderança do Irã está cavando sua própria sepultura e o povo iraniano também deverá pagar parte da conta. Afinal, é impossível não atingir civis em uma operação militar de grande escala. O Irã, por sua vez, não vai deixar barato, e um contra ataque poderá levar a região a mergulhar em uma guerra sangrenta.

Inspetores da ONU encontraram evidências de actividade nuclear ilícita de um armazém iraniana que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu afirmou em um discurso na ONU em setembro passado, que foi usado para armazenar equipamentos e materiais nucleares.

Por que é importante: Os iranianos afirmaram na época que o armazém em Teerã foi uma fábrica de tapetes, e rejeitou as acusações de Netanyahu quando ele associou o local ao programa nuclear militar secreto do Irã.

Armazenamento de materiais nucleares secretamente sem relatá-lo à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) é uma violação gravíssima do tratado de não proliferação nuclear, do qual o Irã faz parte.

Netanyahu afirmou em seu discurso que o Irã havia removido 15 quilos de urânio enriquecido não declarado da instalação em agosto de 2018. Ele disse que foi uma tentativa de “limpar” o local secreto e esconder suas atividades ilícitas da AIEA.

Israel passou informações sobre o armazém para a AIEA, e os inspetores da ONU visitaram o local há vários meses. A última visita da Agência Internacional de Energia Atómica foi em março.

Os inspetores da AIEA coletaram amostras de solo para tentar encontrar evidências de radioatividade. Desde então, a AIEA vem analisando os resultados e preparando um relatório.

Os testes deram positivo, e nas últimas semanas, ficou claro que os restos de material radioativo foram encontrados no local. As autoridades dizem que há indicação de que o Irã estava armazenando equipamentos ou materiais nucleares não declarados.

Ontem, Netanyahu realizou um segundo telefonema com o presidente Trump desde a semana passada. O conversa se concentrou no Irã, e Netanyahu agradeceu a Donald Trump por sua intenção de anunciar novas sanções.

O que vem a seguir: Esperamos que a AIEA vai publicar um relatório sobre as suas conclusões no local e comunicá-la a todos os países membros do conselho, em breve.

Vamos ver agora até quando a Agência Internacional de Energia Atômica vai continuar tapando o sol com a peneira, pondo em risco não somente o Estado de Israel, mas também todos os países do Golfo, e obviamente o Mundo Inteiro. Um Irã governado por Xiitas radicais é um mundo em constante perigo.

Barak Ravid of Israel’s Channel 13 news