Israel contra o genocídio na Síria

[vc_row][vc_column][vc_column_text]A maioria dos países não fazem praticamente nada para ajudar a melhorar a situação da Síria, somente os vizinhos, Israel e Jordânia fazem realmente alguma coisa considerável. A Jordânia por sua vez têm aberto as portas para milhares de refugiados, o Estado de Israel por sua vez recebe os feridos e trata-os totalmente grátis, mesmo sabendo do risco que isto pode incluir. Além disso, dezenas de israelenses estão envolvidos no resgate de refugiados no mar Mediterrâneo e no tratamento de de pessoas em campos de refugiados.

Já a muito têm se falado entre os Israelenses sobre a necessidade de se tomar partido e fazer alguma coisas. Assad e o ISIS estão destruindo um dos países mais importantes no contexto histórico da humanidade e o pior de tudo, assassinando milhares de pessoas inocentes a cada mês, uma vergonha para a humanidade.

Esta na hora de um basta para o Genocídio na Síria

guerra-em-aleppo
Cresce a pressão na liderança política do Estado de Israel para forçar ao Governo da Síria a parar o genocídio que está comentando na cidade de Aleppo, através de uma convocação de uma assembléia de segurança na ONU nos próximos dias.

O primeiro a se manifestar neste sentido foi Arieh Deri, um dos ministros e membro do atual governo de Benjamin Netanyahu. Arieh Deri é o líder do partido judaico ultra-ortodoxo Shas em Israel. Ele declarou ao jornal Maariv que “nós como judeus e que passamos pelo holocausto nazista não podemos ficar calados mediante ao genocídio que está ocorrendo na Síria, em especial, diante do extermínio em massa que está acontecendo nestes dias na cidade de Aleppo na Síria.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][wolf_last_posts_preview tag=”Síria, Aleppo, Guerra”][/vc_column][/vc_row]

Os comentários estão encerrado.