Israel oferece ajuda humanitária aos sírios

Na semana passada o canal 2 de Israel transmitiu uma notícia incrível sobre organizações humanitárias israelenses que fizeram o seu caminho junto com o repórter do Arutz 2, a TV mais popular de Israel em uma jornada no interior da Síria. Mas esta semana, um dos vice-ministros de Israel foi ainda mais longe, em uma reunião a portas fechadas com a comunidade dos druzos, em nome do governo de Israel, declarou que o país está disposto a socorrer os refugiados, os feridos e a tratar de todos que possam estar passando risco de vida no país.

No início da reportagem na semana passada, o reporter que é conhecido por todos e apresentador do jornal das 8, o mais popular e visto do país, teve que assinar uma séria de documentos se responsabilizando por qualquer incidente que pudesse ocorrer durante o programa humanitário. Durante a reportag[em pode-se ver como uma equipe de israelenses entraram pela fronteira da Turquia, no norte da Síria e dirigiram em direção sul, visitando vilas e aldeias, distribuindo alimento e ajuda médica.

Ainda com a equipe, além do repórter, uma pessoa vestida de palhaço tentava trazer momentos de alegrias as crianças que cercavam o grupo. O que pode-se ver na reportagem foram cidades desertas e destruídas pelo ódio de Assad contra todos aqueles que se opôem ao seu regime. Mas em alguns casos, quando os locais ficavam sabendo que se tratava de ajuda vinda de Israel, o ódio ou o medo os levavam a se afastar da equipe.

O grupo humanitário israelense envolvido na entrevista está acostumado a operar em países de grande crise humanitária, já estiveram presentes em Darfur, no Sudão, Eritréia e muitos outros lugares, agora foi a vez de estender as mãos aos vizinhos da Síria. Infelizmente, a população da Síria foi ensinada a odiar os israelenses durante décadas de propaganda malígna, mas do lado de Israel há sempre quem está disposto a estender a mão para aqueles estão em risco de vida.

Segundo os jornais de Israel, neste fim de semana, em uma reunião a portas fechadas, o vice-Ministro Yov Karah ofereceu em nome do governo de Israel ao conselho dos drusos das colinas de Golan a possibilidade de Israel estender ajuda humanitária a todos os Sírios que recorrerem. Principalmente no que se refere a socorro médico e em casos de risco de vida.