Israel superou Coronavírus mas não o vírus do terrorismo palestino

O Terrorismo Palestino volta a atacar no Estado de Israel após a quarentena do Coronavírus ter acabado, após o governo permitir a mais de 50 mil trabalhadores árabes entrarem no país para ganhar a vida, o povo judeu recebe terrorismo de troco.

Mais de dois meses sem atentados, esta semana já ocorreram três, no primeiro um jovem soldado foi morto quando um terrorista palestino lançou um bloco de pedra do segundo andar sobre a cabeça do jovem, esmagando-o.

No segundo atentado, um palestino chegou armado com uma faca em um posto de fronteira, usado para permitir trabalhadores árabes entrarem no país e sustentarem suas famílias as custas de Israel. Felizmente, neste caso, o segurança israelense percebeu o que estava ocorrendo e o neutralizou antes de ser morto por ele.

Nesta quinta-feira, 14 de Maio de 2020, um homem foi ferido ao meio-dia em um ataque violento perto de um posto da IDF no assentamento Negohot na região montanhosa de Hebron, na Judéia. O terrorista foi baleado e neutralizado.

O soldado foi levado para o Hospital Soroka na cidade de Beer Sheva, está em estado mediano a grave, mas está estável e foram de perigo.

A volta a normalidade em Israel permite que os árabes da Judéia e Samaria, voltem ao terrorismo palestino, o que para eles é uma ação considerada válida e normal. Infelizmente, enquanto esta corja continuar vivendo aqui, a violência palestina parece que não vai cessar.

1 comentário em “Israel superou Coronavírus mas não o vírus do terrorismo palestino”

Os comentários estão encerrado.