Jerusalém esta sitiada pela neve

Curso Herança Judaica do Novo Testamento

É impressionante o verdadeiro cerco que a cidade de Jerusalém se encontra hoje, uma previsão de tempo que dizia que talvez fosse descer neve sobre a Cidade Santa, foi aos poucos sendo mudada e hoje nos encontramos no segundo dia de tempestade de neve, Sião está sitiada, ninguém pode ir para ela e ninguém pode sair dela.

Por incrível que pareça, neste mesmo dia, é marcado entre os judeus o Jejum de Assará b'Tevet, ou seja, o décimo dia do mês de Tevet que neste ano de 2013 caiu no dia 13 de Dezembro de 2013, por causa da tempestade de neve forte em Jerusalém por dois dias consecutivos, ninguém pode sair ou entrar de Jerusalém, a cidade se encontra na mesma situação que estava há 2500 anos atrás quando começou o cerco determinado por Nabucodonosor, rei da Babilônia, felizmente, desta vez, o motivo é a neve.

Maior Tempestade de Neve em Décadas

Esta foi a maior tempestade de neve nas última décadas em Jerusalém, pelo menos, a mais de 50 anos. Ontem no final da tarde, com o início da segunda onda de tempestades, centenas de veículos de cidadãos que faziam o caminho para a Cidade Santa afim de aproveitar a neve, ficaram presos no caminho. Alguns ficaram presos na neve por cerca de 8 a 10 horas em temperaturas do lado de fora dos carros de até -2 graus. Durante esta manhã, todos os que estavam presos foram retirados pelos serviços de emergência e relocados em um centro de absorção que foi aberto pela prefeitura de Jerusalém, no total foram acolhidas 2000 pessoas, cerca de 70 mães deram a luz, bairros inteiros ficaram sem energia elétrica e os estudos foram cancelados.

A previsão é de que mais uma onda de tempestades de neve deverá vir sobre a cidade a partir do meio da tarde e as estradas que ligam Jerusalém ao resto do pais estão todas bloqueadas por causa da grande quantidade de neve acumulada.

Além de Jerusalém, muitas outras cidades estão bloqueadas por causa da neve, principalmente na Alta Galileia e nas Colinas de Golam os setores de emergência estão solicitando aos interessados em passeios para adiarem as viagens por mais um ou dois dias até que a situação se normalize, pois os riscos são grandes.

Em Rishon leZion, no litoral junto a Tel Aviv caiu uma grande quantidade de gelo, o que deu falsa aparência de neve, este é um fenômeno comum em lugares úmidos, mas muito perigoso e que pode causar derrapagens e batidas perigosas, a polícia publicou um alerta para que os motoristas fiquem atentos em toda região litoral ao acúmulo de gelo nas estradas, a temperatura deverá continuar descendo em todo país.