Jovem Muçulmano Paga o Preço da Verdade

Muhammad Zuabi é apenas um jovem da cidade de Nazaré, parente de uma das parlamentares árabes mais contrárias ao Estado de Israel, segue o caminho de seu avô que apoiava a Criação do Estado de Israel.

Muhammad Zuabi: “Há mais árabes como eu, eles têm medo de expressar seus pontos de vista”

Em sua primeira entrevista para a o programa jornalistico matina do canal 2 de Israel, diz Mohammed Zoubi por que ele decidiu expressar apoio às famílias dos jovens que foram assassinados antes da operação em Gaza:

“Eles só queria chegar em casa”, e como ele responde as ameaças contra a sua vida: “Eles apenas assustam os meus pais” e o que ela tem contra a parlamentar Zuabi:
“Nós não precisamos de traidores no Parlamento de Israel”

Nos dois últimos dias surgiram nas redes sociais, fotos e mensagens que expressam um pouco mais do ódio e racismo, mas há pessoas que optaram por expressar outras mensagens. Um deles é Muhammad Zoabi, de apenas 16 anos, decidiu expressar de forma extraordinárias.

“Quando ouvi sobre os meninos, pessoas inocentes que estavam tentando voltar para casa que foram seqüestrados por terroristas e Hanin Zuabi(a parlamentar árabe) diz que eles não são terroristas -… Ela deveria ter vergonha disso, eu me envergonho dela ser da minha família eu não quero me conectar com as pessoas que apoiam e incitam o terrorismo, ela apoia o Hamas. Eu digo para você que existem 22 opções nos países árabes e você pode se mudar.
Ela tira proveito da democracia de Israel “.

“Há outros árabes que pensam como eu e eles têm medo de expressar seus pontos de vista”

O sobrinho de Hanin Zuabi
“Os judeus têm o direito ao Estado de Israel”.

Enquanto Hanin Zoabi, a parlamentar reagiu e chamou Muhamad de “criança estúpida e infeliz”, seus pais realmente o apoiaram, sua mãe desisperada, por causa das ameaças pediu que Muhamad volta-se atrás, mas ele declarou, esquecer o que? Que você me ensinou a amar, a entender? Esqueça, não vou fazer isto, vou continuar.

Nos últimos dias, há muitos confrontos em Jerusalém entre as populações árabes e judeus, mas Muhammad afirma que sob a superfície há muito poucos que pensam como ele.: “Israel não é perfeito, ele tem seus problemas, mas é uma democracia, eu estudo com os judeus, mas nunca sofri racismo, pode até ser que haja racismo mas eu nunca sofri com isto. Mas existem árabes que são muito mais sionista do que eu, que pensam como eu e têm medo de dizer a sua opinião.
isto é causado pelos membros do Knesset árabes, silenciadores de quem pensa diferente deles. Infelizmente, não é um fenômeno que pertence somente ao setor árabe.

Muhammad se dirige ao governo para resolver a situação:” Nós não precisamos de traidores e terroristas em nosso parlamento “.
Muhammad foi ameaçado por diversos grupos árabes e teve que deixar o seu vilarejo, Caná da Galiléia por causa das ameaças, ele foi acolhido por uma judia messiânica da cidade de Modiin, Kay Wilson que foi vítima de um atentado a anos atrás onde terroristas mataram sua amiga e quase mataram Kay.
Kay Wilson recebeu a Muhammad por um tempo em sua casa mas no auge da violência durante a operação militar em Gaza, Muhammad Zuabi teve que deixar Israel retornando somente depois do final da operação.

Por fim, a mãe de Muhammad e ele tiveram que se mudar de Caná da Galiléia e passaram a viver em um apartamento em uma das cidade judaicas no centro do país. Ele foi acolhido por uma judia messiânica que havia sido vítima de terrorismo até que se mudou para o Canadá.

Que se levantem muito mais Muhammad(s) como esse!