Jovem Pesquisador Pode Ter Descoberto Madeira do Segundo Templo em Jerusalém

Curso Herança Judaica do Novo Testamento
Madeira do Segundo Templo em Jerusalém

Em um artigo exclusivo pela a revista BAR – Biblical Archaeology Research, o jovem estudante graduado Noah Wiener publicou um interessante artigo baseado em dois importantes detalhes em sua pesquisa que confirma as conclusões que ele chegou.

Noah Wiener é um estudante graduado da Universidade da Califórnia, Berkeley, Estudos do Oriente Próximo.

Noah Wiener analisou fotografias do desmonte e reforma feitos na Mesquita de Al-Aksa no começo do século XX, quando houve uma necessidade de reforma após o grande terremoto em Jerusalem no ano de 1914.

Na fotografia que vocês podem ver ao lado podem ser vistos alguns detalhes muito interessantes, em primeiro lugar o grande tamanho das vigas, típicos do Cedro do Líbano, e próximo as suas extremidades cavidades que demonstram que as vigas em algum momento foram utilizadas sobre capitéis no estilo romano, típico do período herodiano, no primeiro século da era cristã.

Depois da destruição romana do templo, não há registros de que tenha sido levantado outro templo na região até o levantamento da mesquita de Al-Aqsa em 705 AD.

A mesquita por sua vez foi destruida e re-construida algumas vezes por causa de terremoto, mas no último terremoto em 1914 fotografias registraram a reforma revelando imagens da madeira.

Segundo o estudante graduado, no passado era comum a re-utilização de materiais como os que haviam no templo, e aqui podemos ver claramente este tipo de uso.

Além das imagens, outra coisa reforçou a teoria de Noah Wiener, após ter conseguido amostras da madeira, foram realizadas análises de carbono 14 na madeira que revelaram resultados simplesmente assustadores.

Parte da madeira segunda a análise de carbono 14 é realmente do período de Herodes, ou seja, do primeiro século AC até o primeiro século AD.

Além disso, uma parte das amostras revelou que parte da madeira é nada menos do que do século IX AC, o que pode indicar que se trata da madeira do templo de Salomão.

Se o estudo for confirmado por outros especialistas, estamos diante de uma das descobertas mais incríveis do início do século XXI.