Líder do Jihad: Israel iniciará operação militar em breve

O chefe da organização terrorista Jihad Islâmico, Ziad Nahhala, foi entrevistado pela rede de notícias Al-Miyadin e disse que a última escalada foi apenas uma preparação, e as próximas provas do cessar-fogo serão na Dia de Nakba,onde estão previstas manifestações na sexta-feira e no aniversário da transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém.

O Jihad Islâmico é o segundo maior grupo terroristas nos territórios ocupados pelos árabes em Israel e foi o responsável pelo início dos disparos feitos esta semana contra o Estado de Israel.

Esta é a primeira vez que um líder do Jihad Islâmico se manifesta de forma clara em relação a situação e revela que o grupo, apesar de sua constante soberba, está preocupado com o que pode acontecer em breve, pois as Forças de Defesa de Israel não retiraram as forças e os tanques que estão de prontidão junto a fronteira com GAZA.

Enquanto isso, no Estado de Israel, centenas de milhares estão visitando e lembrando os parentes, amigos e queridos que caírem na muitas batalhas desde a fundação do Estado de Israel e ajudaram a defender com seu sangue a ressurreição de uma nação e um estado.

Por volta das 11:00 da manhã deverá soar a segunda sirene do Yom Hazikaron que marcará o início dos eventos em monumentos, cemitérios e instituições públicas.

Ao por-do-sol, com o fim do dia, a bandeira de Israel que estava na metade do mastro será novamente erguida e começarão os eventos comemorativos do Dia da Independência de Israel, os serviços de segurança estão em alerta geral em todas as fronteiras do país.