Líder muçulmano encontrado morto em Ramla

Um importante membro da comunidade muçulmana de Ramla foi encontrado morto em uma das mesquitas da cidade com sinais de violência em seu corpo. O homem de 80 anos de idade, acredita-se ter sido assassinado devido a uma luta recente sobre posições na liderança da comunidade. A liderança dele éra pragmática e pacífica, e acredita-se que facções mais extremistas da cidade tenham decidido aliminá-lo afim de abrir caminho para líderes mais jovens que anseiam por uma radicalização religiosa na cidade árabe-israelense.

O homem, que era um membro do conselho do Wakf muçulmano, a autoridade máxima muçulmana, foi encontrado por fiéis que vieram à mesquita rua Rei Salomão, perto do mercado da cidade. Acredita-se que o assassinato foi cometido um pouco mais cedo. A polícia chegou logo e começou com as investigações. Temendo que a violência se seguiria como seus parentes na busca vingança, algom bem comum entre os muçulmanos. Uma grande força policial foi implantada em toda a cidade.

O prefeito de Ramla Yoel Lavi chegou ao local e declarou: “Isto é um assassinato cruel de um homem que foi de grande importância para a cidade. Ele era meu conselheiro pessoal em muitos assuntos. Ultimamente, ele reclamou que há alguns que não estão satisfeitos com a recente rodada de compromissos nos locais sagrados “.

Lavi alertou que novos atos de violência podem vir a ocorrer, e disse que “O Wakf em Jerusalém devem saber que o seu substituto tem que ser uma pessoa adequada, cumpridores da lei e aceito por todos. Uma nomeação inadequada pode certamente levar a uma conflito prolongado na cidade”.

Ramla é uma cidade árabe-israelense no centro do país onde convivem pacificamente árabes e judeus durante décadas. Nos últimos anos a cidade vem gozando de grande prosperidade e delam têm saído alguns nomes da música meditterânea de Israel e alguns dos seus melhores artistas como Moni Moshonov.

A cidade de Ramla foi a capital central de Israel durante a dominação muçulmana antes do período Turco-Otomano na Terra Santa.