Mais um milagre arqueológico em Israel neste Hanukkah

Uma lâmpada de óleo inteira do final do período Hasmoneu foi descoberta na Cidade de David. A lâmpada de azeite que tem mais de 2.000 anos, foi preservada em sua totalidade, foi descoberta recentemente nas escavações arqueológicas conduzidas pela Autoridade de Antiguidades de Israel na Cidade de David no Parque Nacional dos Muros de Jerusalém.

Como parte das escavações, financiadas por El Ir David (Elad) e a Autoridade de Antiguidades de Israel, a Rua da Pelegrinação, que era a rua principal da Jerusalém antiga durante o período do Segundo Templo há cerca de 2.000 anos, foi exposta, onde os peregrinos caminhavam a caminho do Templo. Conectando a piscina de Siloé no sul da Cidade de David ao sopé do Monte do Templo, ela tem 600 metros de comprimento e cerca de 8 metros de largura.

A magnífica rua é pavimentada com grandes lajes de pedra, como é comum em construções monumentais em todo o Império Romano, e sua inauguração está sendo realizada por arqueólogos da Autoridade de Antiguidades de Israel, financiada pela Associação Elad. Provavelmente um galho com folhas. Esta é uma vela típica do primeiro século AEC, o fim do governo hasmoneu no final do período do Segundo Templo.

“Eu estava sentado à mesa dos arqueólogos e um dos trabalhadores veio até mim com algo escondido nas mãos e disse: ‘Adivinhe o que eu encontrei’, e então ele abriu as mãos e me mostrou uma lâmpada de azeite inteira.

Fiquei muito animado”, disse o arqueólogo Ricky Zlot Har-Tov, gerente de campo D. O diretor da escavação em nome da Autoridade de Antiguidades de Israel, o arqueólogo Ari Levy, enfatizou que “essas velas foram usadas para uma variedade de usos – desde usos cotidianos simples, como iluminação de edifícios, iluminação pública, até usos cerimoniais religiosos, como velas de Shabat e velas de Hanukkah.”