Mais um mosaico de 1700 anos foi descoberto em Lod – a Lida da Bíblia

Nos passado, a cidade de Lod foi um importante centro judaico, uma das cidades importantes da Judéia e cenário de algumas passagens bíblicas, por onde passou o Apóstolo Pedro antes de ir para Jope.

Este é o terceiro grande mosaico descoberto em Lod, ele foi descoberta nesta última temporada de escavações e fará parte do Centro Arqueológico de Lod, o que atrairá para a cidade milhares de visitantes todos os anos, ajudando a economia da cidade que é considerada uma das mais pobres de violentas em Israel.

Lod foi uma cidade importante não somente no período bíblico mas também depois do retorno do cativeiro da Babilônia, ela aparece como uma das cidade para onde voltaram os judeus e a reconstruíram. Lod também aparece no Novo Testamento:

E aconteceu que, passando Pedro por toda parte, veio também aos santos que habitavam em Lida. Achou ali certo homem, chamado Enéias, que havia oito anos jazia numa cama, porque era paralítico. Disse-lhe Pedro: Enéias, Jesus Cristo te cura; levanta e faze a tua cama. E logo se levantou. E viram-no todos os que habitavam em Lida e Sarona, os quais se converteram ao Senhor. Havia em Jope uma discípula por nome Tabita, que traduzido quer dizer Dorcas, a qual estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. Ora, aconteceu naqueles dias que ela, adoecendo, morreu; e, tendo-a lavado, a colocaram no cenáculo. Como Lida era perto de Jope, ouvindo os discípulos que Pedro estava ali, enviaram-lhe dois homens, rogando-lhe: Não te demores em vir ter conosco. Pedro levantou-se e foi com eles; quando chegou, levaram-no ao cenáulo; e todas as viúvas o cercaram, chorando e mostrando-lhe as túnicas e vestidos que Dorcas fizera enquanto estava com elas. Mas Pedro, tendo feito sair a todos, pôs-se de joelhos e orou; e voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. Ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, sentou-se. Ele, dando-lhe a mão, levantou-a e, chamando os santos e as viúvas, apresentou-lha viva. Tornou-se isto notório por toda a Jope, e muitos creram no Senhor. Pedro ficou muitos dias em Jope, em casa de um curtidor chamado Simão.

(Atos 9:32–43 ALMEIDA)

Um impressionante mosaico colorido de 1.700 anos foi recentemente descoberto em escavações arqueológicas em Lod, que a Autoridade de Antiguidades de Israel realizou no mês passado em preparação para a construção de um centro de visitantes que exibirá mosaicos que foram expostos na cidade nos últimos anos. Esta semana, depois que o mosaico foi removido da área para preservação, o empreiteiro entrou na área, dando início ao trabalho de construção do Centro Arqueológico de Mosaicos Shelly White e Leon Levy.

As escavações na entrada de Lod, perto de Junção de Ginton, foram realizadas alternadamente desde 1996, quando um mosaico foi descoberto durante o trabalho em uma estrada. Os restos de uma magnífica Villa Romana(Mansão Romana) do período romano foram descobertos há 1.700 anos. A casa foi pavimentada com mosaicos únicos e espetaculares, os arqueólogos notaram, em um estado excepcional de preservação.

O diretor de escavação, Dr. Amir Gorzalczany, disse: “As extensas escavações no local revelaram que a mansão incluía um espaçoso salão, bem como um pátio interno cercado por colunas, também pavimentadas com mosaicos e sistemas de água. Encontramos evidências de um alto padrão de vida caracterizado por muitos artefatos de luxo, como restos de mármore e afrescos que adornavam as paredes. ”

Os mosaicos expostos em Lod apresentam animais reais e imaginários, formas geométricas complexas e cenas marinhas, incluindo peixes e navios. A variedade de cores, a qualidade do acabamento e o raro estado de preservação despertaram enorme interesse em Israel e em todo o mundo. A parte central do mosaico foi enviada para exposições nos principais museus do mundo, incluindo o Metropolitan em Nova York, o Louvre em Paris e o Hermitage em São Petersburgo. Ao longo dos anos, centenas de milhares de visitantes em todo o mundo puderam ter o privilégio de ver, com ampla cobertura de mídia e científica.