Ministério da Saúde de Israel: Novos Limites a População

O Ministério da Saúde e o Primeiro Ministro Interino de Israel, Benjamin Netanyahu divulgaram hoje novas diretrizes contra o Coronavírus.

Segundo Netanyahu, o governo usará monitoração digital para identificar as pessoas que violão a quarentena por 30 dias somente. O uso será aprovado ainda hoje no gabinete do governo interino.

Segue abaixo as principais diretrizes novas para o combate do Coronavírus:

  1. Os serviços públicos deverá estar em estado de alerta geral, o mínimo possível de funcionários públicos chegarão aos locais de trabalho até os dias da Festa de Pessach, incluindo os municípios.
  2. Serviços particulares também deverão diminuir a presença de funcionários nos escritórios e nas fábricas, isto será obrigação de negócios acima de 10 pessoas e até mesmo nas filas as pessoas deverão manter distância de pelo menos 2 metros.
  3. Serviços de subsistência, emergência e segurança permanecerão funcionando de forma integral para manter a vida normal ao povo de Israel, incluindo os bancos, a polícia, os bombeiros, os médicos e até mesmo o transporte público.

Netanyahu destacou que o Parlamento de Israel, que é conhecido como Knesset, poderá iniciar os seus trabalhos, visto que foi empossado hoje pelo presidente Reuven Rivlin. Observando é claro as regras de distância determinadas pelo Ministério da Saúde, de pelo menos 2 metros de distância entra cada parlamentar.

1 comentário em “Ministério da Saúde de Israel: Novos Limites a População”

  1. Em Israel se toma medidas muito mais efetivas que em outros países.No Brasil,por exemplo,não aceitam proibição de se juntarem para o carnaval e,ao mesmo tempo,condenam duramente as manifestações populares a favor do presidente.Isso é hipocrisia das grossas!
    “Ao homem que teme ao SENHOR,Ele o instruirá no caminho que deve escolher”(Pv 25.12).

Os comentários estão encerrado.