O Mossad teria exterminado agentes iranianos na Líbia?

Israel estaria por trás do misterioso extermínio de dois consultores iranianos na Líbia? Pelo menos é isso que está divulgando a rede Al Arabiya. Ainda, segundo eles, os dois faziam parte de uma delegação da Guarda Revolucionária Iraniana na Líbia.

Os dois teriam sido mortos por homens armados e que não foram identificados em uma das cidades ao sul do país. A rede de notícias informou que o Mossad, o serviço secreto de Israel, estava por trás da operação, depois que seus homens seguiram os dois quando eles estavam ainda na Tunísia. Depois que eles entraram no país através da passagem da fronteira e chegaram à cidade, foram liquidados.

O governo iraniano é um dos países que tenta explorar o caos na Líbia após a queda de Kadafi. A Al Arabiya informou que o Irã está tentando entrar no país em vários níveis, incluindo enviando consultores militares para o governo. O objetivo dos dois seria fazer contato sobre a exploração de urânio na Líbia, os iranianos estão tentando transformar o poder sobre a milícia lá, fornecendo apoio em troca de mineração de urânio. Os dois consultores que foram mortos, supostamente deveriam coordenar as atividades das milícias.

Os consultores se reuniram com autoridades líbias na Tunísia e Malta, para examinar como o Irã pode ajudar os líbios e por outro lado, promover os seus interesses. Alguns dos objetivos iranianos seriam levar o confronto com Israel para longe da fronteira.

Mas infelizmente, não há como confirmar esta notícia, e infelizmente há muito boato e muita acusação falsa. Por outro lado, se a intenção era realmente por a mão em reservas de urânio, penso que o Estado de Israel tem todo direito de enviar seus agentes para impedir tal crime.

Foto ilustração: PixaBay – Fonte: Al Arabya, IsraelHayom e YnetNews