ONU se alinha com árabes contra Israel

Mais uma vez, a ONU, a Organização das Nações Unidas, demonstrou que não faz jus a seu nome, deveria trocá-lo para Organização das Nações Islamistas Unidas, ONIU. Pois desde a Fundação do Estado de Israel, todas as decisões desta organização criminosa, financiada por muito dinheiro árabe, tem sido contrárias as posições do Estado de Israel, em uma tentativa de deslegitimar a sua existência.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu a Israel que abandone o plano de anexação, durante uma discussão do Conselho de Segurança sobre a questão: “Se implementada, a anexação seria uma grave violação do direito internacional, causaria sérios danos ao futuro de ambos os países e minaria a possibilidade de renovação das negociações” .

O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmad Abu Al-Wright, alertou no Conselho de Segurança que o plano de anexação impediria qualquer possibilidade de paz entre Israel e os palestinos: “A Liga Árabe acredita que a anexação ameaçará a paz. Desde 1993, os palestinos escolheram a paz – esperando que ela traga um estado palestino. Por três décadas isso não aconteceu. Apesar dos contratempos, a idéia de dois estados para duas nações permanece em vigor. Se a anexação acontecer, qualquer esperança de paz no futuro será destruída. “

O embaixador dos EUA nos Estados Unidos, Kelly Kraft, defendeu o programa de paz do presidente dos EUA, Donald Trump, durante a discussão do Conselho de Segurança da anexação “Mas o plano atual nunca aconteceu. O plano atual é um plano preliminar que pode ser alterado. A necessidade de israelenses e palestinos trabalharem juntos é o que importa”.

O embaixador de Israel nas Nações Unidas, Danny Danon, abordou a questão da anexação durante o Conselho de Segurança, rejeitando as acusações palestinas de violação do direito internacional:

Existe uma conexão forte e eterna entre o povo judeu e sua pátria histórica na Judéia e Samaria. Isso acontece há 3.000 anos e nenhuma propaganda palestina vai mudar isso. Israel continuará a promover seus interesses, incluindo uma paz realista e segura com seus vizinhos. Israel não permitirá que a comunidade internacional a ameace.

Mas o fato é, que novamente, os árabes palestinos, se recusam a negociar, e ao longo de mais de 70 anos, a cada proposta, uma recusa, e a cada guerra, foram perdendo cada vez mais território e o Estado Judaico, recuperando a terra de seus antepassados. Se os árabes não agirem rapidamente em direção a PAZ, o Estado de Israel tomará conta de todos os territórios entre o Rio Jordão e o Mar Mediterrâneo.

6 comentários em “ONU se alinha com árabes contra Israel”

  1. Shalom….tds querem paz…Deus falou no tempo de Abraão q daria essa terra a sua desendencia…e Deus cumpriu falando a Moises a Josué e lhes deu a terra qdo os tirou da escravidão do Egito…Não quero mal aos palestinos….São arabes? Tds tem q ter seu pais… os errabes tem tanta terra…tds paises tem suas terras mas mtos paises quiseram matar o povo de Israel e posuir sua terra….Israel é um povo, a terra Drus lhe deu…Q Adonai ajude conforme sua vontade.

  2. Shalom a nação Israelita. Povo este que Hashem guarda , segundo a promessa feita a Abraão . Israel foi vitorioso no passado, e esta vencendo no presente. Tal vez alguém não está enxergando a proteção de Adonai. Mais todas as circunstancia , é fruto das profecias. Porém só a verá uma falsa paz, quando aquele que se opõe a Yeshua se manifestar. Por enquanto tudo esta acontecendo como dor de parto. Mais um dia Aluz que iluminou aqueles que estavam assentados assombra da morte, vou tará ´, haverá PAZ.

  3. Mais uma vez está comprovado que a ONU não entende nada de paz.O que ela entende é de favorecer interesses.Décadas favorecendo os árabes e nunca houve paz.A ONU não aprende e nem quer aprender.
    Um dia,a duras penas,vai entender a fala do Altíssimo:”Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”(Gn 12.3).

  4. Israel deve apressar-se, pois a relativas e boas relações com a Jordânia deverá favorecer a ANEXAÇÃO, e como já sabemos, a ONIU a dita ONU será contra e seu presitente, um português ao nível do etíope da OMS. CISJORDÂNIA nada, SAMÁRIA E JUDÉIA sim. Com orgulho sou Sefardita.

  5. nao é novidade nenhuma
    nova ordem mundial
    chegando
    Deus altissimo é nosso guarda
    e esta sempre de prontidao

Os comentários estão encerrado.