ONU vai parar de financiar organização pró-mulheres palestina com nome de terrorista

Foto acima: Ônibus que foi destruído pela terrorista e seus comparsas. António Manuel de Oliveira Guterres, o nono secretario-geral da Organização das Nações Unidas declarou que a ONU vai parar de financiar organização pró-mulheres palestina com nome de terrorista.

O centro para mulheres fica localizado em uma aldeia árabe nos territórios palestinos recebeu o nome de uma terrorista chamada Dalal Mughrabi e o logo da escola que funciona no local é com a imagem da terrorista.

Dalal Mughrabi foi uma enfermeira árabe palestina, militante da facção Fatah da Organização de Libertação da Palestina (OLP) e dirigiu e ordenou o massacre da estrada costeira de Israel 1978. O ataque resultou no assassinato de 37 cidadãos israelenses. Mughrabi e outros nove militantes também foram mortos durante a operação de tentativa de resgate.

Esta não é a única, nem a primeira e com certeza não será a última homenagem de palestinos a terroristas palestinos com sangue nas mãos. Este tipo de atitude não seria homenageado em nenhum país do Mundo. Felizmente parece que o Mundo está abrindo os olhos para a estratégia satânica promovida pelos muçulmanos islamistas palestinos. Ao invés disso deveriam homenagear pessoas que incentivam a paz, tolerância e investem na melhoria social da maioria palestina que vive das migalhas de sua elite política.