Palestinos apedrejam crianças e um dos pais reagiu atirando, um palestino morreu

Mais um incidente grave na Samaria. Um grupo de crianças israelenses partiu para uma viagem de bar mitzvá na Samaria nesta quinta-feira, da direção do assentamento Kida para o vilarejo Migdalim, onde começaram a ser apedrejados, com ameaçava a vida.

Quando o grupo de 20 meninos chegou à área da aldeia de Qusra, dezenas de palestinos saíram – alguns deles em carros. Os manifestantes se reuniram ao redor deles e começaram a jogar pedras sobre eles. Três jovens ficaram levemente feridos pelo apedrejamento.

Um dos acompanhantes carregando uma arma sentiu o perigo, puxou-a arma e disparou contra os manifestantes. Um dos rebeldes palestinos foi gravemente ferido.

Após o tiroteio, os israelenses fugiram para uma caverna próxima e se esconderam ali. De acordo com a agência TPS uma arma foi roubada de um dos pais pelos manifestantes. Além disso, celulares e bolsas foram roubadas do grupo. Também foi relatado que durante a permanência do grupo dentro da caverna, os agitadores pulverizaram gás lacrimogêneo sobre eles.

As forças militares foram convocadas para o local e começaram a fornecer tratamento médico para os feridos, bem como a dispersar a manifestação e a agitação que se desenvolveu no local. Os viajantes foram resgatados depois de um tempo. As forças médicas da IDF ainda tentaram realizar uma ressuscitação do palestino ferido no chão, mas os esforços não prevaleceram e tiveram que determinar a morte dele. As crianças foram evacuadas de ônibus pela Empresa de Desenvolvimento da Samaria.