Palestinos planejam desmonte de Autoridade Palestina e EUA advertem

Curso Herança Judaica do Novo Testamento

Abu Mazen (Mahmoud Abbas), o líder e presidente da autonomia palestina declarou que caso as negociações com Israel venham a fracassar, ele mesmo desmontará a Autoridade Palestina, o que permitirá o Hamas ou outro grupo radical subir ao poder.

Em resposta as ameaças de Abu Mazen, o governo norte americano publicou uma nota de que caso isto venha a ocorrer, as consequências seriam catastróficas e todo tipo de ajuda americana e do ocidente poderia cessar, e de que com certeza este não seria o interesse palestino.

A Resposta do Primeiro Ministro de Israel

Benjamin Netanyahu declarou durante a Festa de Pessach, diante dos principais meios de comunicação de Israel de que o Estado de Israel, mesmo durante as festas de comemorações é alvo de ataques desde a Faixa de Gaza e tentativas de atentados terroristas vindos da Samaria e da Judéia sob a autoridade palestina.

Em resposta as palavras de Abu mazen, Benjamin Netanyahu declarou que enquanto nós queremos a paz verdadeira, os palestinos estão buscando o caminho da ameaçã e da pressão, o Estado de Israel não se renderá as mentiras e manipulações.

“Em todas as guerras e conflitos saímos vencedores quando nosso braço está estendido, nós saíremos vencedores se houver um novo conflito. Quando os palestinos quiserem paz de verdade, que eles nos procurem e nos falem sobre isto”.

O Presidente Palestino Abu Mazen era considerado mais pragmático do que Yasser Arafat mas têm se mostrado um tanto radical quanto, a única coisa que ainda o diferencia do mesmo é o movimento armado. Mas a pergunta é até quando?

Palestinos, uma história de fracassos e perdas

Os líderes palestinos sempre perderam a oportunidade de viver em paz com Israel e de assinar acordo com os israelenses, pouco antes da Fundação do Estado de Israel, a liderana judaica j[a havia aceito um governo conjunto, porém os árabes rejeitaram um país de dupla nacionalida, judeus e árabes, o Estado de Israel foi fundado e o Estado Palestino nunca foi até os dias de hoje, isto porque eles não querem paz, eles querem destruir os judeus.

Após a fundação do Estadod e Israel, foi proposto uma trégua com o estado judaico, o que nao foi aceito, os palestinos pediram ajuda de todas as forças árabes possíveis, após cinco anos de luta sangrenta, o Estado de Israel venceu mais uma vez.

Por causa da derrota árabe desde a Fundação do Estado de Israel, os jordanianos fizeram um cerco em Jerusalém, sitiando-a e tornando a vida dos judeus um verdadeiro inferno na Cidade Santa, o bairro judeu foi praticamente destruído e as residências e sinagogas icendiadas, em 1967 cinco países árabes abriram fogo contra o Israel pensando que finalmente poderiam “varrer” o Estado de Israel do mapa, e novamente a oportunidade de viver em paz com os judeus foi trocada pela violência árabe, o que terminou com a vitória mortal de Israel quee triplicou sua área de tamanho, mais uma vez, como nos dias de hoje, os palestinos escolheram o ódio ao invéz da PAZ.

Resposta de Netanyahu ao Assassinato do Oficial na Noite de Pessach

PM Netanyahu: “Este assassinato desprezível de um homem viajando com sua família para o feriado da liberdade é o resultado da incitação da Autoridade Palestina que é responsável. A Autoridade Palestina continua transmitindo constantemente o seu conteúdo de mídia oficial que incitam os palestinos contra o Estado de Israel e incitação da última noite foi traduzida para o assassinato de um pai viajando com sua família para celebrar o Seder de Pessach. O incitamento da Autoridade Palestina, que continua até o momento, ela não vê nem mesmo necessidade de condenar o ato desprezível que este criminoso cometeu.”