Parashat Pinchas – Finéias

Pinchas, Pinhas ou Pin’has (פִּינְחָס) é a 41ª porção semanal da Torá (פָּרָשָׁה, parashah) no período anual., o ciclo judaico da leitura da Torá e a oitava no Livro dos Números. Ele fala do assassinato de um casal pelas mãos de Pinchas, que acabou com uma praga, além disso, das filhas de Zelofeade pelos direitos da terra. Parashat Pinchas relata uma série de eventos importantes para a interpretação de toda a Torah, a relação do Povo de Israel com as nações vizinhas e os Direitos de Posse por Herança.

O texto da Parashá é Números 25:10 – 30:1

A parashah é composta de 7.853 letras hebraicas, 1.887 palavras hebraicas e 168 versos, e pode ter cerca de 280 linhas em um rolo da Torá (סֵפֶר תּוֹרָה, Sefer Torá).

Os judeus geralmente a lêem em julho, ou raramente no final de junho ou início de agosto. Como a parashá estabelece leis para os feriados judaicos, os judeus também leem partes desta parashá como leituras da Torá para muitos feriados judaicos.

  1. Números 28: 1–15 é a leitura complementar da Torá para a Lua Nova (ראש חודש, Rosh Chodesh) em um dia da semana (inclusive quando o sexto ou sétimo dia de Hanukkah cai em Rosh Chodesh).
  2. Números 28: 9–15 é a leitura complementar da Torá para o Shabat Rosh Chodesh.
  3. Números 28: 16–25 é a leitura complementar da Torá nos dois primeiros dias da Páscoa.
  4. Números 28: 19–25 é a leitura complementar da Torá para os dias intermediários (חול המועד, Chol HaMoed) e o sétimo e oitavo dias da Páscoa.
  5. Números 28: 26–31 é a leitura complementar da Torá para cada dia de Shavuot.
  6. Números 29: 1–6 é a leitura complementar da Torá para cada dia de Rosh Hashaná.
  7. Números 29: 7–11 é a Torá para complementar o culto da manhã de Yom Kipur (שַחֲרִת, Shacharit).
  8. Números 29: 12–16 é a Torá nos complementar dois primeiros dias de Sucot.
  9. Números 29: 17–25 é a leitura complementar da Torá para o primeiro dia intermediário de Sucot.
  10. Números 29: 20–28 é a leitura complementar da Torá para o segundo dia intermediário de Sucot.
  11. Números 29: 23–31 é a leitura complementar da Torá para o terceiro dia intermediário de Sucot.
  12. Números 29: 26–34 é a leitura complementar da Torá para o quarto dia intermediário de Sucot, assim como para Hoshana Rabá.
  13. E Números 29: 35–30: 1 é a leitura da Torá para Shemini Atzeret e Simchat Torá.

Primeira leitura – Números 25:10 – 26:4

Finéias e o Zêlo por Adonai – Na primeira leitura (עליה, aliyah), Deus anunciou que Finéias havia demonstrado sua paixão por Deus. Deus concedeu o pacto de amizade e sacerdócio de Finéias eternamente. Deus então disse a Moisés que atacasse os midianitas para recompensá-los por suas artimanhas atraindo os homens israelitas a adorarem Baal-Peor.

Deus instruiu Moisés e Eleazar para fazer um censo de homens israelitas de 20 anos ou mais.

Segunda leitura – Números 26:5 – 51

Censo dos Hebreus – Na segunda leitura (עליה, aliyah), o censo revelou as seguintes populações por tribo:

Reuben: 43.730
Simeão: 22.200
Gad: 40.500
Judá: 76.500
Issacar: 64.300
Zebulon: 60.500
Manassés: 52.700
Efraim: 32.500
Benjamin: 45.600
Dan: 64.400
Asher: 53.400
Naftali: 45.400

O total (excluindo a tribo de Levi) foi 601.730 (ligeiramente menor que o total no primeiro censo, mas com diferenças significativas entre as tribos).

O texto observa a passagem que quando o bando de Corá se rebelou contra o Senhor, e quando a terra tragou Datã, Abirão e Corá, mas os filhos de Corá não morreram.

Terceira leitura – Números 26: 52–27: 5

Censo e Partilha da Terra Prometida – Na terceira leitura (עליה, aliyah), Adonai disse a Moisés para repartir as partes da terra de acordo com as tribos e lançando sorte entre eles. Os levitas com um mês de idade e até 23.000, não foram incluídos no registro regular dos israelitas, eles não deveriam ter terra como herança. As pessoas não estava um dos inscritos no primeiro censo no deserto do Sinai, exceto Calebe e Josué. As filhas de Zelofeade se aproximaram de Moisés, Eleazar, e os chefes da assembléia na entrada do Tabernáculo, dizendo que o pai delas não deixara filhos e pedia que lhes fosse dada uma herança. Moisés levou sua causa diante de Deus e a resposta foi conceder o que haviam pedido.

Quarta leitura – Números 27: 6–23

Herança Familiar, Unção e Nomeação de Josué – Na quarta leitura (עליה, aliyah), Adonai disse a Moisés que o pedido das filhas era justo e instruiu Moisés a transferir a parte de terra do pai para eles. Deus instruiu ainda que, se um homem morresse sem deixar um filho, os israelitas deviam transferir sua propriedade para sua filha, ou deixar uma filha para seus irmãos, ou deixar para um irmão dos irmãos de seu pai, ou irmãos falidos de seu pai, para o parente mais próximo. Deus disse a Moisés para subri até o Monte Abarim e ver a Terra de Israel, dizendo que quando avistasse, ele morreria, isto foi o resultado de quando ele desobedeceu a ordem de Deus para manter a santidade de Deus aos olhos do povo, quando ele trouxe água da rocha no deserto de Zin. Moisés pediu a Deus que nomeasse alguém sobre a congregação de Israel, para que os israelitas não fossem como ovelhas sem pastor. Deus disse a Moisés que ungi-se a Josué, impusesse sua mão sobre ele e o comissionasse diante do Sacerdote Eleazar e de toda a congregação de Israel. Josué deveria apresentar-se ao sacerdote, que deveria buscar respostas do Urim e Tumim antes dos combates.

Quinta leitura – Números 28: 1–15

Sacrifícios e Ofertas para Sábados e Luas Novas – Na quinta leitura (עליה, aliyah), Adonai disse a Moisés para ordenar aos israelitas que apresentassem ofertas devidas a Deus em tempos determinados. O texto detalha os sacrifícios e as ofertas para o sábado e Rosh Chodesh.

Sexta leitura – Números 28: 16-29: 11

Sacrifícios para as Festas de Israel – A sexta leitura (עליה, aliyah) detalha os sacrifícios e as ofertas para a Páscoa, Shavuot, Rosh Hashaná e Yom Kipur.

Sétima leitura – Números 29: 12-30: 1

Sacrifícios e Ofertas para a Festa dos Tabernáculos e Sheminit Atzeret – A sétima leitura detalha as ofertas para Sucot e Shmini Atzeret. No final da leitura, Moisés concluiu seus ensinamentos para toda a congregação de Israel sobre os sacrifícios e as ofertas.

Finéias Combate a Iniquidade e a Perversão

O ato de Finéias parece ser algo brutal, mas ele foi uma resposta radical a um ato de violação de santidade radicalmente. Trazer o ato da assimilação israelita a porta da Tenda da Revelação se assemelha ao da rebelião, Zimri e Cozbi estavam ensinando o povo a rejeitar sua eleição como nação santa, reino de sacerdotes, assumindo a adoração pagã em seu lugar.

O Gemara contou que depois que Finéias matou Zimri e Cozbi, os israelitas começaram a repreender Finéias por sua presunção, já que ele mesmo era descendente de um idólatra midianita, Jetro.

Os israelitas disseram: “Veja este filho de Puti (Putiel, ou Jetro) cujo avô materno engordou gado (pittem) para ídolos, e que agora matou o príncipe de uma tribo de Israel (Zimri)!” Para combater esse ataque, o Gemara explicou, Deus detalhou a descendência de Finéias de acordo com Arão, o Sacerdote, em Números 25:11.

E então, em Números 25:12, Deus disse a Moisés para ser o primeiro a estender uma saudação de paz a Finéias, a fim de acalmar a multidão. E o Gemara explicou Números 25:13 para indicar que a expiação que Finéias havia feito era digna de benção permanentemente.

Haftará Parashat Pinchas – Finéias

A Hafrará(Revelação) está focada na questão do zelo de Finéias, bem como o zelo de Elias, Eliseu e Jeremias pela santidade do Povo de Israel. Nela aprendemos o quão é importante para Adonai que o seu povo se abstenha da idolatria e dos deuses da riqueza e prosperidade, tão comuns naqueles dias em Israel(Mamon, Baal e Asera) e tão comuns no mundo moderno, a riqueza, a prosperidade, a fama, os bens, a popularidade, o reconhecimento público e até mesmo o aceso de sabedoria, todos estes podem ser considerados deuses estranhos em nossas vidas. Temos que ser sábios e aprendermos a nos abster desta avodá zara(adoração a outros deuses).

Quando parashat Pinchas vem antes do dia dezessete de Tamuz, a haftarah para a parashah é 1 Reis 18: 46–19: 21.

E a mão do Senhor estava sobre Elias, o qual cingiu os lombos, e veio correndo perante Acabe, até à entrada de Jizreel.
1 Reis 18:46

E Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito, e como totalmente matara todos os profetas à espada.
Então Jezabel mandou um mensageiro a Elias, a dizer-lhe: Assim me façam os deuses, e outro tanto, se de certo amanhã a estas horas não puser a tua vida como a de um deles.
O que vendo ele, se levantou e, para escapar com vida, se foi, e chegando a Berseba, que é de Judá, deixou ali o seu servo.
Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.
E deitou-se, e dormiu debaixo do zimbro; e eis que então um anjo o tocou, e lhe disse: Levanta-te, come.
E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se.
E o anjo do Senhor tornou segunda vez, e o tocou, e disse: Levanta-te e come, porque te será muito longo o caminho.
Levantou-se, pois, e comeu e bebeu; e com a força daquela comida caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus.
E ali entrou numa caverna e passou ali a noite; e eis que a palavra do Senhor veio a ele, e lhe disse: Que fazes aqui Elias?
E ele disse: Tenho sido muito zeloso pelo Senhor Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem.
E Deus lhe disse: Sai para fora, e põe-te neste monte perante o Senhor. E eis que passava o Senhor, como também um grande e forte vento que fendia os montes e quebrava as penhas diante do Senhor; porém o Senhor não estava no vento; e depois do vento um terremoto; também o Senhor não estava no terremoto;
E depois do terremoto um fogo; porém também o Senhor não estava no fogo; e depois do fogo uma voz mansa e delicada.
E sucedeu que, ouvindo-a Elias, envolveu o seu rosto na sua capa, e saiu para fora, e pôs-se à entrada da caverna; e eis que veio a ele uma voz, que dizia: Que fazes aqui, Elias?
E ele disse: Eu tenho sido em extremo zeloso pelo Senhor Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu fiquei; e buscam a minha vida para ma tirarem.
E o Senhor lhe disse: Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco; e, chegando lá, unge a Hazael rei sobre a Síria.
Também a Jeú, filho de Ninsi, ungirás rei de Israel; e também a Eliseu, filho de Safate de Abel-Meolá, ungirás profeta em teu lugar.
E há de ser que o que escapar da espada de Hazael, matá-lo-á Jeú; e o que escapar da espada de Jeú, matá-lo-á Eliseu.
Também deixei ficar em Israel sete mil: todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda a boca que não o beijou.
Partiu, pois, Elias dali, e achou a Eliseu, filho de Safate, que andava lavrando com doze juntas de bois adiante dele, e ele estava com a duodécima; e Elias passou por ele, e lançou a sua capa sobre ele.
Então deixou ele os bois, e correu após Elias; e disse: Deixa-me beijar a meu pai e a minha mãe, e então te seguirei. E ele lhe disse: Vai, e volta; pois, que te fiz eu?
Voltou, pois, de o seguir, e tomou a junta de bois, e os matou, e com os aparelhos dos bois cozeu as carnes, e as deu ao povo, e comeram; então se levantou e seguiu a Elias, e o servia.
1 Reis 19:1-21

Quando a parashah cai depois do dia dezessete de Tamuz, como ocorre durante a maioria dos anos, os judeus leem o haftarah a primeira das três leituras de admoestação que levaram a Tisha B’Av, Jeremias 1: 1–2: 3

Palavras de Jeremias, filho de Hilquias, um dos sacerdotes que estavam em Anatote, na terra de Benjamim;
Ao qual veio a palavra do Senhor, nos dias de Josias, filho de Amom, rei de Judá, no décimo terceiro ano do seu reinado.
E lhe veio também nos dias de Jeoiaquim, filho de Josias, rei de Judá, até ao fim do ano undécimo de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá, até que Jerusalém foi levada em cativeiro no quinto mês.
Assim veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.
Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino.
Mas o Senhor me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.
Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor.
E estendeu o Senhor a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o Senhor: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca;
Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares.
Ainda veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Que é que vês, Jeremias? E eu disse: Vejo uma vara de amendoeira.
E disse-me o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para cumpri-la.
E veio a mim a palavra do Senhor segunda vez, dizendo: Que é que vês? E eu disse: Vejo uma panela a ferver, cuja face está para o lado do norte.
E disse-me o Senhor: Do norte se descobrirá o mal sobre todos os habitantes da terra.
Porque eis que eu convoco todas as famílias dos reinos do norte, diz o Senhor; e virão, e cada um porá o seu trono à entrada das portas de Jerusalém, e contra todos os seus muros em redor, e contra todas as cidades de Judá.
E eu pronunciarei contra eles os meus juízos, por causa de toda a sua malícia; pois me deixaram, e queimaram incenso a deuses estranhos, e se encurvaram diante das obras das suas mãos.
Tu, pois, cinge os teus lombos, e levanta-te, e dize-lhes tudo quanto eu te mandar; não te espantes diante deles, para que eu não te envergonhe diante deles.
Porque, eis que hoje te ponho por cidade forte, e por coluna de ferro, e por muros de bronze, contra toda a terra, contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes, e contra o povo da terra.
E pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque eu sou contigo, diz o Senhor, para te livrar.
Jeremias 1:1-19

E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Vai, e clama aos ouvidos de Jerusalém, dizendo: Assim diz o Senhor: Lembro-me de ti, da piedade da tua mocidade, e do amor do teu noivado, quando me seguias no deserto, numa terra que não se semeava.
Então Israel era santidade para o Senhor, e as primícias da sua novidade; todos os que o devoravam eram tidos por culpados; o mal vinha sobre eles, diz o Senhor.
Jeremias 2:1-3