Plano de Paz na Páscoa? Entenda o que achamos sobre isso

Jared Kushner, genro e conselheiro do presidente dos EUA, Donald Trump, disse na conferência de Varsóvia que o plano de paz do presidente Trump no Oriente Médio será apresentado após as eleições israelenses, mas disse que isso exigiria compromissos de ambos os lados e que ambos terão que ceder para alcançar a paz.

As Eleições em Israel ocorrerão dia 9 de Abril de 2019 e a Páscoa começará no dia 19 de Abril, será que o plano será apresentado na Páscoa? Uma coisa já posso adiantar no plano que será apresentado, já sabemos quais serão as respostas dos dois governos, não serão muito diferentes das anteriores, segue minha opinião:

Israel irá dizer ao plano de paz “SIM, aceitamos em princípio, mas algumas adaptações terão que ser feitas.”

A Autoridade Palestina dirá ao plano de paz “Não, não aceitamos de jeito nenhum.”

Então a situação no mínimo ficará a mesma, mas é bem provável que antes disso ocorra uma nova onda de violência árabe com atentados para todos os lados, afim de mostrar o quanto são infantis e o quanto não estão satisfeitos com a proposta. Depois de morrerem dezenas ou centenas, tudo voltará ao que era antes. Esta opinião é baseada em todas as decisões tomadas de ambos os governos nas últimas décadas, Israel sempre está disposto a ouvir e os palestinos sempre se recusam, eles querem tudo.

Além disso, nos baseamos na possibilidade de que até então nenhum conflito armado surja entre Israel, Gaza, Líbano, Síria e Irã. Caso um conflito com qualquer uma das partes venha a acontecer, nenhum plano de paz será apresentado tão cedo.

Se o quadro não se desenvolver assim, mas ambos concordarem com o plano, pode escrever, estamos as portas do segundo advento do Mashiach.