Presidente do Chile subiu ao Monte do Templo em Jerusalém, com líder palestino e causou incidente diplomático

Jerusalém – Um dos mais importantes líderes da América Latina, o Presidente do Chile parece que nada aprendeu com a mudança que está ocorrendo no Mundo. Por outro lado o Brasil e os Estados Unidos e muitas outras nações estão apoiando Israel.

O Ministério das Relações Exteriores repreendeu o embaixador chileno em Israel e os altos funcionários que acompanharam o presidente chileno durante sua visita a Israel. Ele disse que, ao contrário de um acordo anterior. Eles foram acompanhados pelo presidente da Autoridade Palestina em sua visita ao Monte do Templo.

O ministro das Relações Exteriores, Yisrael Katz disse que “Israel vê qualquer violação da soberania israelense no Monte do Templo em Jerusalém com maus olhos. Especialmente aqueles que são cometidos em violação de procedimentos claros e sumários. Eles infringem a liberdade de culto que Israel é mais cuidadosa do que qualquer outra no passado. Israel protege sua soberania no Monte do Templo”, disse ele. Portanto, a atitude do presidente chileno é inaceitável.

Jerusalém é e sempre será o local mais sensível no Oriente Médio. Portanto, uma atitude como a do presidente do Chile, só aumenta a distância entre os dois países.

Jerusalém, uma pedra pesada para todos os povos

A Cidade Santa, Jerusalém, tem sido verdadeiramente uma pedra pesada para todos os povos, todas as nações tem tentado por a mão nela. Porém, o Povo de Israel tem prevalecido com braço de ferro nas últimas décadas. Nenhum governo de república de bananas como o Chile irá abalar a moral do Povo de Israel.

Mais uma vez, tanto os palestinos quanto os chilenos, mostraram que uma solução pacífica para o impasse de Jerusalém. Ou seja, está longe de acontecer. Sendo assim, o que Sebastián Piñera, o Presidente do Chile fez, é uma vergonha para o povo chileno. Em suma, no mínimo merece um  pedido de desculpas junto a imprensa internacional.