Restauração da Casa de Abraão ou mais um engodo?

Em Fevereiro de 2019, o mesmo Sheikh Mohamed bin Zayed envolvido em negociações de Paz com Israel, comemorou a visita marcante do Papa Francisco e do Grande Imam de Al Azhar, ordenando a construção de um edifício dedicado à harmonia inter-religiosa.

O Príncipe Herdeiro de Abu Dhabi e Comandante Supremo Adjunto das Forças Armadas marcou a visita histórica dos dois líderes religiosos por meio da Casa da Família Abraâmica. Abraão é um profeta reverenciado no Islã, Judaísmo e Cristianismo.

O anúncio foi feito depois que o xeque Mohamed e o xeque Mohammed bin Rashid, vice-presidente e governante de Dubai, assinaram a visita na pedra fundamental de uma igreja e mesquita em homenagem à visita do Papa Francisco e do Grande Imam de Al Azhar, Dr. Ahmed Al Tayeb.
“O novo marco simbolizará o estado de coexistência e fraternidade humana vivido por pessoas de várias etnias, nacionalidades e crenças nos Emirados Árabes Unidos”, disse ele em um comunicado da agência de notícias do governo, Wam.

Segundo ele o local “Será inspirado pela ‘Declaração da Fraternidade Humana’, que foi assinada por Sua Santidade o Papa Francisco, o Chefe da Igreja Católica, e Sua Eminência o Grande Imam de Al-Azhar, Sheikh Ahmed Al-Tayeb, anunciando uma nova era de aproximação e amizade entre os diversos povos, comunidades e religiões ”.

Já tem gente dizendo por aí que este feito é a restauração real da casa de Abraão e colocando este evento insignificante na lista de cumprimentos proféticos, mas não se enganem, isto não tem nada a ver com profecia, mas sim com politicagem internacional mesmo. Centros de eucumênicos como este estão se espalhando no mundo inteiro, afinal de contas, tanto a igreja quanto os governos tem que justificar despesas com a tolerância inter racial e inter religiosa.

Infelizmente há quem ache que esta construção nova é realmente no local da antiga casa de Abraão, ou que se trata realmente na dinastia ou família de Abraão. Porém, é importante salientar que quase 4000 anos depois da existência do patriarca, nenhuma ruína com uma plaquinha do nome dele vai ser encontrada, mesmo com muita boa vontade dos arqueólogos.

Além disso, temos outro problema gravíssimo em relação a isso, Abraão e o Povo Hebreu, tem de fato sua origem não no sul do Iraque junto ao Golfo Pérsico, mas cim no norte do Iraque, Norte da Síria ou até mesmo no sul da Turquia, não muito distante da cidade de Urfa no norte do Iraque ou até mesmo a tão conhecida Ur dos Caldeus que está centenas de quilômetros acima no Iraque. Então o que é realmente esta chamada Cada de Abraão na cidade de Dubai, então gente, não passa de mais um centro de ecumenismo mundial ou “museu de tolerância inter cultural ou inter religioso”, não tem valor profético ou valor histórico real algum. Mais uma forma de bilionários e manipuladores da massa, desculparem despesas de milhões de dólares, ao invés de investir em educação de alto-nível e no combate ao terrorismo e as filosofias extremistas que encontraram nas redes sociais o terreno mais fértil para se desenvolverem.

O que realmente preocupante não é somente esta chamada restauração d Casa de Abraão, onde são construídos uma Igreja, uma Mesquita e uma Sinagoga, mas sim a organização que está por detrás disso, a The Higher Committee for Human Fraternity. Com orçamento de bilhões de dólares e muita influência no alto escalão dos governos mundiais, esta organização sim pode ser a base do que conhecemos na Bíblia como a infra-estrutura de uma religião mundial que poderá levar a perseguição dos que serão considerados os “intolerantes” que não aceitarão o alinhamento de todas as religiões, fundindo-se em apenas uma.

Site da organização eucumênica:

https://www.forhumanfraternity.org/

Imagem: Pixabay, Ilustração

2 comentários em “Restauração da Casa de Abraão ou mais um engodo?”

Os comentários estão encerrado.