Seria Recep Tayyip Erdogan o Anti-Cristo?

O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan faz de tudo para se manter na política liderando um país falido e sem futuro, se não criar conflitos não poderá subsistir mediante a imigração em massa em seu país.

Anos atrás Erdogan incentivou os simpatizantes palestinos a tentarem furar o bloqueio naval imposto pelo Estado de Israel a Faixa de Gaza, por causa do incidente alguns dos terroristas turcos que estavam no navio foram mortos e causaram um grande transtorno a Israel.

As relações deterioraram-se após a Guerra de Gaza de 2008-09 e a invasão da frota de Gaza de 2010. Em março de 2013, Israel pediu desculpas pela invasão, abrindo caminho para relações normalizadas. No entanto, apesar da mediação norte-americana, não houve progresso na reconciliação até 2013. Com o escândalo sobre o suposto envolvimento turco na exposição de agentes especiais de Israel no Irã em outubro de 2013, as relações entre Israel e Turquia atingiram um novo patamar.

No entanto, em dezembro de 2015, a Turquia e Israel começaram a negociar o restabelecimento das relações diplomáticas por meio de uma reunião secreta, na sequência do abatimento do caça russo Sukhoi Su-24 em 2015 na Turquia, no mês anterior e a subseqüente crise com a Rússia e o crescente isolamento da Turquia. Os dois países chegaram a um acordo em 27 de junho de 2016 para iniciar o processo de normalização dos laços.

Em 2010 Recep Tayyip Erdogan fez de tudo para estar em conflito com o Estado e o Governo de Israel. Em 2013 ele fez de tudo para entrar em um conflito com a Rússia de Putin e agora, em 2017 está fazendo de tudo para estar em conflito com a Holanda e a Alemanha. Qual seria o real motivo para isso, interesses verdadeiros? De forma alguma, o interesse é o mesmo que o dos palestinos e de Assad, gerenciar a política através do medo e do conflito, porque afinal de contas, líderes como ele que são fracos em economia, educação sustentabilidade social não conseguem ficar no poder sem o fator do medo, da ameaça e do conflito, este é o combustível que alimenta as massas sedentas de uma cultura primitiva típica do Oriente Médio. Um homem como Recep Tayyip Erdogan é muito perigoso, pois suas atitudes podem lançar uma civilização inteira à uma guerra sem precedentes somente baseado em seu interesse estreito de re-eleição.

Walid Shoebat acredita que Erdogan é um anti-cristo ou até mesmo o Anti-Cristo


Não é hora de dormir. Ao invés disso, guarde o relógio. Dissemos que 2016 será um ano interessante. Depois de postar ontem à noite, enquanto o mundo brincava com fogos de artifício e assistia ao absurdo do Times Square à espera de um “feliz ano novo” com o resto do mundo, afirmamos que 2016 não será um ano novo feliz e iniciou o ano quando vimos Erdogan proclamando suas observações sobre Hitler.

Os tempos que estão chegando são tempos de testes, agitação, guerras, traições, calúnias, quedas e decepção. É tempo de arrepender-se porque o Rei está chegando. Faça o caminho. Faça reto os seus caminhos.

Depois de postar o artigo da noite passada Inacreditável: Erdogan acabou de dizer que o seu califado será imitador da Alemanha nazista de Hitler, e agora mesmo o New York Times despertou de seu sono do Time Square e que tinha escolhido o título de seu artigo sobre Erdogan da Turquia, procurando uma presidência mais poderosa, o Sistema de Hitler.

Você ainda duvida e não acredita em nós por todas estas décadas que estamos clamando? Mesmo o New York Times está começando a acreditar:

ISTAMBUL (Reuters) – O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que está empurrando para imbuir a parte cerimonial da presidência com poderes executivos amplos semelhantes aos Estados Unidos ou França, dando um novo exemplo de um sistema presidencial eficaz na quinta-feira.

Depois de retornar de uma viagem à Arábia Saudita, Erdogan foi perguntado pelos meios de comunicação turcos se um sistema presidencial era possível, dado que o governo está agora organizado sob um primeiro-ministro.

“Já existem exemplos no mundo”, disse Erdogan. “Você pode ver isso quando você olha para a Alemanha de Hitler.”


Walid Shoebat é um palestino e cidadão americano nascido de um pai palestino e de uma mãe estadunidense. Ele se tornou conhecido publicamente ao se tornar um crítico ardente do islamismo e por apoiar Israel. Shoebat foi um ex-terrorista da Organização para a Libertação da Palestina, no passado atacou por diversas vezes alvos israelenses.

Erdogan acusa Alemanha e Holanda de nazismo

Nas últimas semanas o presidente da Turquia está acusando falsamente a Holanda e a Alemanha de serem pior do que os nazistas, existem dois motivos para isso, o primeiro é que os nazistas cooperaram com o governo turco e não limitaram suas garras, o segundo é que esta é a melhor tática a ser usada para tirar os holofotes dele e suas atitudes verdadeiramente nazistas.

Erdogan está imponto à Turquia um regime presidencial com superpoderes e agora está tentando forçar os países ocidentais a se renderem as manifestações públicas em massa de milhares de imigrantes turcos muçulmanos que estão invadindo a Europa, de forma muito mais sutil, ao invés do disparos dos canhões, Recep Tayyip Erdogan está utilizando a imigração muçulmana em massa para Europa afim de derrotar os países ocidentais, esta guerra é muito mais sutil e perigosa pois é muito difícil os países europeus poderem acusar a Turquia de uma guerra formal, porém muito eficaz, pois em menos de uma década o continente terá sido convertido em território islâmico e o Reino do Anti-Cristo estará estabelecido.

Erdogan pode até não ser o anti-cristo, mas que ele é um bom candidato é, e nós, cabe-nos vigiarmos e estarmos preparados para o desenlaçar da história.

 

Os comentários estão encerrado.